Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar | A continuação do legado da franquia

0

piratas-do-caribe-5-poster-barbossa-camundongo

Muito tempo atrás – há  meio século para ser exato –,  começaram as aventuras dos bucaneiros, quando, em 1957, a Disneyland inaugurou a atração Piratas do Caribe, ambientada em um mundo perigoso de corsários, entre os pântanos e as Bahamas. O popular brinquedo, o último a receber a supervisão de Walt Disney antes de sua morte, foi transformado em um longa-metragem.

Piratas do Caribe: A Maldição do Pérola Negra, lançado em 2003, se tornou um fenômeno imediato e uma franquia cinematográfica nasceu. Quatro filmes, mais de um bilhão de dólares nas bilheterias mundiais, a ascensão de estrelas como Keira Knightley e Orlando Bloom, e catorze anos depois, é chegado o momento de uma nova aventura do Capitão Jack Sparrow (Johnny Depp) e honrar esse grande legado.

O legado de Piratas do Caribe

A Vingança de Salazar, o quinto capítulo da franquia, promete trazer um refresco e novo vigor para a história. Capitão Jack Sparrow possui um novo e lendário tesouro para procurar, o tridente de Poseidon, e um vilão para aniquilar, Capitão Salazar (Javier Bardem), um vingativo almirante espanhol transformado por um jovem Jack em uma espécie de fantasma.

Haverá também uma continuação para a trajetória da família Turner, com a introdução de Henry (Brenton Thwaites), o teimoso filho de Will (Bloom) e Elizabeth (Knightley), em uma tentativa de polir a imagem da franquia depois de quase uma década e meia de erosão causada pela água salgada do oceano.

piratas-do-caribe-5-legado-001

O primeiro Piratas do Caribe me lembro dos filmes com os quais cresci, as aventuras dirigidas por [Robert] Zemeckis, [Steven] Spielberg e [George] Lucas me inspiraram a ser um cineastas. Então, retomar aquele estilo foi como realizar um sonho,” disse Joachim Rønning para a Entertainment Weekly. Ao lado do co-diretor Sandberg, Rønning ficou responsável por comandar o navio da franquia.

Rønning não tem vergonha de eleger o primeiro filme como o seu favorito da franquia ou de chamá-lo como a sua maior inspiração para A Vingança de Salazar. “É assustador, é engraçado e, acima de tudo, possui um grande coração, e uma estrutura e dinâmica entre os personagens. Algo que eu realmente queria tentar e reinventar,” declara.

piratas-do-caribe-5-legado-002

É basicamente uma história de amor. É uma história de época, sim, mas sobre pessoas reais se apaixonando, com Jack Sparrow aparecendo de vez em quando para atrapalhar a festa. Mas se tem algo realmente importante é que, como Jack realmente não possui um arco de personagem, você precisa investir nos outros personagens,” explica o co-diretor.

Dessa forma, Rønning, Sandberg e o roteirista Jeff Nathanson (Prenda-me Se For Capaz) estavam interessados em criar uma nova relação de protagonismo diferente da vista em Navegando em Águas Misteriosas (2011), no qual havia o relacionamento entre Jack e sua ex-amante Angélica (Penélope Cruz) e outro entre um missionário e uma sereia.

piratas-do-caribe-5-legado-003

No quinto longa-metragem, Henry se apaixona, em sua viagem, por Carina (Kaya Scodelario), uma astrônoma aspirante. Para criar o par, os cineastas precisam encontrar uma conexão na qual podiam ancorar a nova história. “No meio de uma grande cena de ação, você precisa ser capaz de se apoiar nos seus personagens e encontrar um coração nessa história,” diz Rønning.

Henry e Carina estão em uma jornada semelhante e encontram um terreno comum nessa procura por quem são, o que acredito ser uma parte enorme do que tentei colocar na história,” continua o co-diretor. Assim como aconteceu com Will Turner, a busca por uma identidade é um dos grandes temas do filme e o diretor acrescenta: “Um tesouro nem sempre é um baú cheio de ouro.

piratas-do-caribe-5-legado-004

Quanto ao legado da comédia do primeiro filme, a tarefa repousa novamente nos ombros de Depp. Embora o ator seja auxiliado por outros ingredientes já conhecidos, como as perseguições caribenhas, oficiais britânicos ineptos e até mesmo o retorno de personagens favoritos do público, Rønning chama Depp de “gênio cômico”, especialmente em cenas de ação.

Ele possui um tempo de comédia que nunca vi em ninguém. Ele chega, gravamos uma ou duas tomadas e eu posso seguir em frente. Ele conhece esse personagem por dentro e por fora. E é um luxo, como um diretor de cinema, trabalhar com alguém assim. Mas, ao mesmo tempo, era uma grande colaboração. Ele adorava nossas reuniões e dava o seu melhor em cada cena,” comenta.

piratas-do-caribe-5-legado-005

Com lançamento marcado para 25 de Maio de 2017 no Brasil, o resultado é um filme capaz de trazer Piratas do Caribe de volta às raízes – tanto a fantasia marítima com animatrônicos desenvolvida por Walt Disney, quando Piratas era apenas uma atração de parque temático, quanto a fórmula que desencadeou o fenômeno depois do mundo conhecer Jack Sparrow.

Tudo já estava lá no roteiro, e para mim, era apenas uma questão de adicionar cenas capazes de carregar a tradição de Gore Verbinski, trazer o núcleo emocional e as grandes cenas de ação, e [pegar inspiração do]humor físico de Charlie Chaplin e Buster Keaton,” finaliza o co-diretor Joachim Rønning.

Trailer legendado de Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar

Nessa aventura cheia de ação, o Capitão Jack Sparrow (Johnny Depp), que anda passando por uma onda de azar, sente os ventos da má sorte soprando com muita força quando os marinheiros fantasmas assassinos, liderados pelo aterrorizante Capitão Salazar (Javier Bardem), escapam do triângulo do diabo decididos a matar todos os piratas em seu caminho, especialmente Jack. A única esperança de sobrevivência para ele então é o lendário tridente de Poseidon, mas para encontrá-lo ele terá que estabelecer uma inconveniente aliança com Carina Smyth (Kaya Scodelario), uma linda e brilhante astrônoma, e Henry (Brenton Thwaites), um jovem e teimoso marinheiro britânico. À frente do Dying Gull, seu navio vergonhosamente pequeno e velho, o Capitão Jack busca não somente reverter a sua recente onda de má sorte mas também salvar a sua própria vida lutando contra o inimigo mais assustador e malvado que ele já enfrentou.

piratas-do-caribe-5-final-salazar-camundongo

Compartilhe.

Sobre o Autor(a)

O atual diretor de redação e editor-chefe de O Camundongo é um grande aficionado por cinema, séries, livros e, óbvio, pelo Universo Disney. Estão entre os seus clássicos favoritos: "O Rei Leão", " A Bela e a Fera", " Planeta do Tesouro" e "A Família do Futuro".