Listas 2000 | Melhores disfarces dos Clássicos Disney

Horácio: “Olha, Gaspar! Você não acha que sejam eles disfarçados?”

Gaspar: “Inteligência rara! É justamente isso! Todo cachorro se pinta de preto. Seu idiota!”

(101 Dálmatas)

Quem não gosta de se fantasiar por algumas horas? Seja no carnaval, no Halloween, em uma festa específica ou até uma peça teatral, é muito comum encontrarmos alguém exercitando a sua criatividade para conseguir incorporar algum personagem ou se transformar em uma pessoa completamente diferente.

E a arte de se disfarçar é um dos temas mais recorrentes do Universo Disney. Protagonistas, coadjuvantes e vilões já se fantasiaram em diversos momentos ao longo da história, por motivos totalmente diferentes. E para esse sábado, trazemos alguns dos melhores disfarces e fantasias já vistos nos filmes do Walt Disney Animation Studios, então, venha conosco conhecer os grandes mestres do disfarce!


Depois de escaparem da mansão da temida Cruella de Vil e de receberem a ajuda de diversos amigos, Pongo, Prenda e seus noventa e nove filhotes precisavam de algum truque para despistar a vilã e seus dois capangas, Horácio e Gaspar, e chegar a Londres. Em um dos esconderijos, alguns dos filhotes começam a brigar e rolam na fuligem, ficando cobertos de pó e mudando de cor. Ao ver isso, Pongo ordena que todos pulem na sujeira para imitarem labradores pretos. Eles conseguem, com sucesso, enganar os vilões, até a neve começar a derreter…

~ por Lucas


Uma das graças da vida é poder fantasiar qualquer coisa de qualquer personagem e, em tempos de internet, nada mais adorável do que fantasiar cachorros. Em Pocahontas (1995), Percy, o pug do Governador Ratcliffe, ao final do filme, aparece vestido de índio. Pode ser que ele tenha ficado por lá, por ter visto que seu dono era um verdadeiro vilão ou simplesmente porque levou um “chega pra lá” da vovó Willow e aprendeu a não ser tão histérico com o coitado do texugo. Independentemente do motivo para isso, é inegável que um cachorro, especialmente um pug, vestido de índio é muito fofo.

~ por Catarina


Como deixar de fora o primeiro grande disfarce dos clássicos Disney? Não tem como, não é? Uma das cenas mais memoráveis da trama de Branca de Neve e os Sete Anões (1937), com certeza, é quando a Rainha Má resolveu ir atrás da protagonista, para conseguir concretizar o seu objetivo de ser a mais bela de todo o reino. Porém, para isso, ela precisou se transformar em uma criatura não tão agradável aos olhos e a cena de transformação é no mínimo surpreendente. Quem diria que aquela rainha tão bela conseguiria se transformar em uma verdadeira bruxa? E é disso que a gente gosta, de comprometimento com aquilo que estamos fazendo. Se não for assim, melhor nem tentar…

~ por Hudson


Vilões são os grandes mestres do disfarce, seja como vendedoras de maçãs ou velhinhos em busca de jovens diamantes brutos para entrar em uma caverna de tesouros. A bruxa dos mares utilizou essa artimanha como ninguém. Além de alterar sua aparência e se transformar em humana, Úrsula trocou sua voz pela a de Ariel e também adotou outro nome, conseguindo até mesmo conquistar o príncipe Eric e quase se casar com ele. Tudo bem, um feitiço ajudou-a um pouquinho a enganá-lo. Mas sua fantasia continua sendo uma das mais completas do Universo Disney.

~ por Caroline


A fantasia em estilo havaiano que Timão e Pumba escolheram para distrair as hienas, nos momentos finais de O Rei Leão (1994) é, com certeza, uma das mais memoráveis dos longas-metragens do Universo Disney. Timão se vestiu de dançarina de “Hula”, enquanto Pumba estava de “Kalua Pork”, um tradicional prato havaiano. A cena é muito parodiada até hoje.

~ por Christiano


Talvez não exista um personagem mais experiente na arte do disfarce do que Pleakley, um dos oficiais da Federação Galática, cuja primeira aparição aconteceu em Lilo & Stitch (2002). Por ser um especialista no planeta Terra, o alienígena é enviado com o Doutor Jumba para capturar o experimento 626, também conhecido como Stitch. Ao longo do clássico, o personagem se fantasia diversas vezes, sempre como uma mulher, a fim de tentar cumprir sua missão. Na série e nos demais filmes da franquia, Pleakley sempre aparece com algum disfarce, de vendedor de carros a médico.

~ por Lucas


Famoso por roubar dos ricos e dar aos pobres, Robin Hood precisa ter mil e um disfarces para poder dar ao seu povo aquilo que o governo extorquiu de cada pessoa durante anos. Para isso, é necessário inventar, e uma de suas primeiras fantasias é como uma cigana. Frutas nos lugares dos seios e tecidos grandes para mostrar mais feminilidade, Robin desperta o interesse do Rei em descobrir seu futuro e, claro, por trás de tudo isso está o objetivo de roubar algumas pedras e moedas valiosas para trocar por dinheiro e dar aos mais necessitados. Ou seja, um disfarce para uma boa causa.

~ por Catarina


A questão aqui é: ao longo da uma hora e meia de duração de Aladdin (1992), no que o Gênio não se transformou ou se fantasiou para dar ênfase a alguma coisa? Pois é… Nosso querido personagem chegou a colocar um vestidinho de líder de torcida, foi um zumbi e ainda se tornou o grande Ray Charles. Apenas para você ter uma ideia, durante a cena de “Nunca Teve um Amigo Assim”, são sete transformações que ocorrem com o Gênio. Imagina o que ele não iria aproveitar em um bloquinho de carnaval aqui no Brasil?

~ por Hudson


Se vestir como seu personagem favorito e sair pelas ruas uma vez por ano para celebrar, ou até mesmo fazer cosplay durante o ano inteiro, não se compara a enganar um general e um exército inteiro. Através de seu disfarce como o soldado Ping, Mulan foi capaz de lutar de igual para igual contra diversos guerreiros e salvar todo o império chinês. Mas nada melhor do que poder tirar a máscara no fim e ser quem realmente se é, não é mesmo?

~ por Caroline


A cena em que Quasímodo sai, disfarçado, pela primeira vez de Notre Dame é uma das mais marcantes de O Corcunda de Notre Dame (1996). O protagonista é proibido por Frollo de sair da catedral, mas sua vontade de conhecer o mundo lá fora e vivenciar o Festival dos Tolos é maior do que a proibição. Para que as pessoas não o vejam como ele é e não ser reconhecido, ele usa uma capa com capuz e desce pelas paredes da catedral em direção à multidão do Festival.

~ por Christiano


Camundongo, a nossa Listas 2000 chegou ao final. Sentiu falta de alguma fantasia ou de algum disfarce? Então, não deixe de comentar abaixo e de nos contar o que achou de nossas escolhas. E não se esqueça de nos seguir nas nossas redes sociais – estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram, no YouTube, no Tumblr e no Snapchat (OCamundongo) – para mais conteúdo.

Escrito por Equipe

"Aqui, no entanto, nós não olhamos para trás por muito tempo, Nós continuamos seguindo em frente, abrindo novas portas e fazendo coisas novas, Porque somos curiosos... E a curiosidade continua nos conduzindo por novos caminhos. Siga em frente." - Walt Disney

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Carregando...