Camundongo Viajante | Guia de viagem para o Walt Disney World

0

princp

Olá, pessoal! A edição de hoje do Camundongo Viajante é muito especial, pois foi o pedido de alguns leitores e fãs da coluna. Hoje, trago para vocês um guia de como programar uma viagem para o Walt Disney World Resort!

Primeiramente, tenho que fazer algumas considerações sobre o guia. Valores aumentam e diminuem em um piscar de olhos, então, não tenho a intenção de apresentar um orçamento, mas trazer dicas que possam ajudar a economizar quando vocês estiverem montando suas férias do sonho.

Segundo, saiba o que é melhor pra você e sua família. Um planejamento de viagem é único, então, use as dicas de acordo com a sua realidade. Aqui eu apresentarei uma viagem feita de forma autônoma, ou seja, sem participar de uma excursão. Não sou contra excursões, aliás, amo! Estar junto da galera pra curtir os parques é muito legal! Mas geralmente os valores para excursão são fechados pelas agências que as vendem. Então, a única dica é: pesquisem, e muito!

extra

Vejam o que cada agência oferece e se você encontra o mesmo em outras lojas. Lembrando sempre que devemos duvidar de valores extremamente baixos, pois, às vezes, compramos gato por lebre. Procure agências de viagem de confiança e que, de preferência, tenham sido indicadas por amigos.

Por fim, saiba que, infelizmente, essa é uma viagem de alto custo para nós brasileiros, mas que, com planejamento, pode, sim, tornar-se real! Vamos lá!

Passagem-1

Começarei pelo maior custo de toda viagem: as passagens! A grande maioria dos brasileiros querendo ir pra Orlando concentra-se nos meses de Janeiro e Julho. E nessas épocas, certamente os valores serão maiores por conta da procura. Janeiro e início de Fevereiro são as datas mais procuradas pelos brasileiros, já que em Julho é o verão dos Estados Unidos e os parques ficam lotados.

Então, a primeira dica é: esteja disponível em datas alternativas. Voos para Orlando durante a baixa temporada podem sair até pela metade do preço e, por conta disso, a maioria das ofertas que vemos online são para viagens fora dos meses de férias. Então se você puder, busque meses alternativos, longe de feriados e, com certeza, conseguirá economizar uma boa grana, além de aproveitar os parques menos lotados.

Para passagens aéreas esteja atento a sites que alertem quando surgirem promoções de voo! Há muitos em que você insere o destino e a época e ele te notifica quando um valor especial for encontrado. Essa é uma ótima opção para quem tem grande disponibilidade. Mas para a maioria, que só pode viajar durante as férias, é melhor se planejar com antecedência. Quanto mais perto do voo, menos assentos estarão disponíveis e mais caros serão os valores.

Passagem-2

Seja através de uma agência de viagens ou online, comece a pesquisar logo! E cuidado nessa pesquisa! A maioria dos valores não inclui taxas, então, esteja atento para não ser surpreendido no final da compra. Por fim, coloque na balança se o valor e o itinerário da viagem valem a pena! Será que fazer duas conexões e esperar sete horas em um aeroporto por conta de alguns dólares é um bom negócio?

Como eu disse no começo da matéria, essas questões são puramente individuais e devem ser analisadas com calma. Voos diretos costumam ser mais caros, mas também pegar três conexões para chegar à Flórida é extremamente cansativo. A maioria dos voos saindo do Brasil rumo à Orlando para no Panamá ou Miami.

Hotel-1

Este é um quesito que pode tornar suas férias um verdadeiro item de luxo! Primeiramente, escolha: ficar hospedado dentro do complexo Disney ou fora. Caso você escolha ficar hospedado em um dos vários resorts da Disney saiba que sem dúvida os valores serão maiores que de hotéis fora do que chamamos a “bolha do Walt Disney World Resort“.

Mas ainda dentro da Disney os valores variam bastante, pois eles classificam seus hotéis como moderados até hotéis de luxo. Então, há opções mais em conta também dentro da Disney. O ponto negativo de se hospedar dentro do WDW Resort é simplesmente o preço, mas que é compensado por diversos fatores que valem a pena.

Hospedando-se na Disney você tem transporte gratuito para os parques, e até mesmo para o aeroporto. Você pode usufruir das Extra Magic Hours, que são os horários dos parques exclusivos para hóspedes da Disney e, claro, você recebe um atendimento espetacular e fica em hotéis temáticos incríveis. São centenas de opções pra você escolher!

Hotel-2

Mas se o seu objetivo é economizar, fique fora da “bolha”. Só por esta opção, você já estará economizando centenas de dólares. A rede hoteleira de Orlando é gigantesca e a faixa de preço das diárias é muito extensa. Tem hotel para todos os bolsos!

Para quem fica fora da Disney, o que eu recomendo é buscar hotéis que estejam perto de comércios e restaurantes, pois acreditem, eles são o quebra-galho da volta dos parques. Seja para jantar ou comprar algum item de emergência no Walmart, é muito bom estar hospedado próximo a áreas movimentadas, e em Orlando, essa região é principalmente a da International Drive.

Minhas dicas para os hotéis são as seguintes: procurem opções que ofereçam café da manhã incluído, estacionamento grátis e wi-fi. Um bom café da manhã faz muita diferença! Pois nos parques será um bom dinheiro gasto caso você escolha ter sua primeira refeição lá. E lógico, veja fotos dos hotéis e compare com avaliações online. Fotos enganam!

Transporte-1

Como eu disse anteriormente, hóspedes da Disney podem usufruir de transporte gratuito para os parques e hotéis. Mas se você vai ficar fora, o melhor, sem dúvidas, é o aluguel de veículo. Os preços não são absurdos, a gasolina não é tão cara e você tem maior autonomia de ir e voltar dos parques a hora que quiser.

No quesito transporte, é importante ficar atento a duas coisas: alugue um carro que comporte sua família e também as malas. Não corra o risco de, na volta, ter que empurrar tudo no carro e ficar em uma lata de sardinha! Se não quiser um carro grande é possível contratar transfers apenas para levar suas malas até o aeroporto. Vale muito a pena com famílias grandes!

Transporte-2

O segundo ponto a ser levado em conta é o estacionamento dos parques. Para um carro comum, ele custa vinte dólares nos parques da Disney, então, multiplique esse valor pelo número de visitas aos parques. Muitas pessoas se esquecem desse ponto e acabam sendo surpreendidas na hora.

E se você não estiver com telefone e internet habilitados no exterior, adicione um GPS ao veículo. Imagine ficar perdido em outro país! Em Orlando, há Uber e alguns hotéis fornecem transfers gratuitos, mas o carro particular ainda vale muito mais a pena.

Seguro-viagem

Esse é um item que muitas pessoas negligenciam e que é de vital importância. O custo de tratamentos médicos nos Estados Unidos é exorbitante, então, como diz o ditado é melhor prevenir do que remediar. Saia do Brasil já protegido! Os valores são bem em conta e é muito importante contratar esse serviço.

Passaporte-e-Visto

Esses são itens que não há como comparar preço. Se você não possui esses documentos, informe-se sobre a emissão de passaportes no seu estado, assim como a disponibilidade de consulados estadunidenses perto de você. O passaporte brasileiro está na faixa dos duzentos e cinquenta reais, com validade de dez anos. E o visto para os Estados Unidos custa cento e sessenta dólares, também válido por dez anos.

Ingressos-1

Junto das passagens aéreas, os ingressos para os parques são uma grande quantia do valor total da viagem. Minha dica principal é: compre-os no Brasil! Caso deixe para comprar na entrada dos parques, você não poderá parcelar e também perderá o agendamento prévio, de trinta dias, do Fast Pass+. Um cuidado que deve-se ter na compra dos ingressos é sua procedência.

Desconfie de valores baixos e principalmente de promoções que parecem boas demais para serem verdade. Em Orlando, há pessoas que vendem ingressos a preços inacreditáveis e, quando o turista chega à catraca, é barrado por conta do ingresso falso ou fora da validade. Comprando no Brasil, é possível parcelar em muitas vezes, o que diminui a dor no bolso.

Ingressos-2

Outra informação importante sobre os ingressos é: quanto mais dias, mais barato fica o valor diário dos tickets. Muito provavelmente você visitará um parque da Disney por dia, logo, comprará quatro ingressos. Caso compre um ingresso por dia, você gastará muito mais do que comprando o ingresso múltiplo, válido para quantos dias você desejar. E quando digo que quanto mais dias você compra mais barato fica, é verdade!

Para a Disney, por exemplo, o ingresso para dois dias custa cerca de duzentos dólares, mas se você comprar o ingresso para dez dias gastará cerca de quatrocentos e quarenta dólares. Os dias foram multiplicados por cinco, mas o valor foi um pouco mais que o dobro. Veja quantos dias sua família quer passar nos parques da Disney e confira o pacote que mais vale a pena.

Aqui só falamos de Disney, mas em uma visita a Orlando, você também pode visitar os parques da Universal ou Sea World, o que também acrescentará algumas centenas de dólares no orçamento. O mais importante quanto aos ingressos é entender que apesar de serem o grande custo da viagem, eles são o motivo de sua visita a Orlando!

extra2

Esses são os itens indispensáveis para sua viagem, mas, chegando lá, há gastos com alimentação, gorjetas, e claro, as compras! Mas esses pontos são bem mais subjetivos e dependem pura e simplesmente do bolso do viajante. O mais importante de todo esse guia é ressaltar que com planejamento e muita pesquisa é possível realizar a viagem dos sonhos.

Se vocês gostaram dessa edição e quiserem dicas de como economizar para viajar, ou, então, como gastar menos em Orlando deixem nos comentários. E compartilhem a coluna com seus amigos que sonham em conhecer o Walt Disney World Resort. Até a próxima!

Final

Compartilhe.

Sobre o Autor(a)

Mouseketeer desde que me entendo por gente! Finalmente realizei meu maior sonho de Camundongo e visitei todos os parques da Disney no mundo!