Oswald: A história de sorte e azar do primeiro personagem de Walt Disney

0

oswald-historia-inicio-camundongo

Nove décadas atrás, em 05 de Setembro de 1927, o coelho sortudo Oswald fazia a sua estreia no mundo da animação e Walt Disney dava o pontapé para a criação do tão conhecido Universo Disney. Porém, a história do personagem é marcada por acontecimentos inusitados, os quais incluem a perda dos seus direitos e uma estranha troca de “figurinhas” entre dois conglomerados.

Sua saga começou em Kansas City, no estado de Missouri, nos Estados Unidos. Walt Disney e seu colaborador Ub Iwerks trabalhavam em um curta-metragem, no qual uma menina de verdade atuava com personagens animados, em um cenário também feito por animação. Era o início da série Alice Comedies. De 1923 a 1927, foram produzidos cinquenta e seis episódios.

oswald-historia-001

Walt, no entanto, se sentia restringido pelos custos de produção e pela limitação técnica do conceito. Então, ele seguiu em frente à procura de algo novo, e a solução encontrada era eliminar todos os elementos de ação ao vivo. Charles Mintz, produtor e distribuidor da série Alice Comedies, entrou em negociações com a Universal Pictures para lançar um novo personagem no mercado.

Havia, na época, uma saturação de gatos animados, a exemplo do Gato Félix, e o estúdio queria algo diferente. Walt enviou diversos esboços de coelhos. E em 04 de Março de 1927, Mintz assinou um contrato com a Universal para a produção de vinte e seis curtas animados estrelados pelo personagem criado por Walt Disney: Oswald, o Coelho Sortudo.

Trolley Troubles

Com um prazo extremamente curto, a equipe de Walt produziu o primeiro dos curtas, Poor Papa, em apenas duas semanas. Mas o resultado final ficou bem aquém das expectativas. Mintz desaprovou o visual do coelho – e sugeriu torná-lo mais jovem e rápido, assim como incluir um monóculo –, enquanto o estúdio ficou insatisfeito com a forma da história. E Walt concordava.

Embora não tenha seguido a sugestão de Mintz de acrescentar um monóculo, Walt redesenhou o personagem, o tornando mais esbelto e simplificado. Porém, sobretudo, ele queria fazê-lo brilhar em meio aos vários gatos. Ele queria torná-lo peculiar e criar uma personalidade própria, algo inovador para o período. Ele queria criar um herói, capaz de causar comoção no público.

oswald-historia-002

Um dos elementos trazidos por Walt foi dar personalidades reais para os seus personagens, com as quais os espectadores conseguissem se identificar. Muitos dos primeiros desenhos animados eram apenas sobre as piadas visuais do que sobre as personalidades,” declarou Roy E. Disney, sobrinho de Walt Disney, anos mais tarde.

Desde a produção de Alice Comedies, o criador de Oswald tentava incorporar personalidades aos desenhos. E a repaginação do personagem deu certo. Trolley Troubles, o segundo curta a ser produzido e o primeiro a ser exibido, traz Oswald, como um condutor de trem, lidando com os mais diferentes tipos de problemas, como trilhos estragados, uma vaca no caminho e uma queda no rio.

Rival Romeos

Finalizada em duas semanas, assim como aconteceria com a maioria dos próximos curtas do personagem, a animação ficou mais divertida e ganhou tons mais refinados. Iwerks realizou um trabalho surpreendente, com maior ênfase no estilo e nos personagens. Os jornais da época aclamaram o curta e previram um futuro de imensa popularidade para o coelho sortudo.

A previsão se tornou realidade rapidamente. Diversos produtos, nos quais se incluíam barras de chocolates e broches, eram vendidos pelo país inteiro e esse sucesso permitiu Walt ampliar a sua equipe para vinte e duas pessoas. Oswald se tornou uma verdadeira estrela e seus curtas eram alguns dos mais populares da década de 1920.

oswald-historia-003

Porém, nem tudo era um mar de rosas. No início de 1928, Mintz e diversos dos animadores passaram a negociar, em segredo, um acordo para começar um novo estúdio e produzir os curtas sem Walt Disney. Acompanhado de sua esposa, Walt viajou até Nova York para pedir um aumento no orçamento, a fim de manter o alto nível das produções. A resposta de Mintz: um corte de vinte por cento no custo.

Revoltado e pronto para dissolver a parceria, Walt instruiu seu irmão e parceiro de negócios, Roy O. Disney, a preparar contratos rígidos para seus animadores, evitando perdê-los também. Os animadores se recusaram a assinar e Walt, finalmente, entendeu a tramoia. Em uma última tentativa, ele se reuniu com um dos executivos da Universal, para elaborar um novo acordo e tentar excluir Mintz.

Hungry Hobos

Mintz, porém, havia sido mais rápido e assinado um contrato de três anos com o estúdio. E as más notícias não acabaram ali. Sem o contrato com Mintz e a Universal, Walt Disney não poderia mais produzir qualquer curta estrelado por Oswald, apesar de tê-lo criado, pois Mintz não concedeu os direitos do personagem a Walt no contrato estabelecido entre eles.

O produtor, então, ofereceu um novo acordo: assumir o comando do estúdio de Walt e Roy, em troca de pagamentos semanais. Walt, claro, recusou a proposta e estava disposto a guerrear com Mintz, se fosse necessário. Depois de quase um mês de sua chegada a Nova York, perturbado e quase inteiramente sozinho, Walt embarcou em um trem para retornar a Los Angeles.

oswald-historia-004

Intimidado pela possibilidade de começar tudo de novo, o eternamente otimista Walt Disney, em algum lugar entre as cidades de Chicago e Los Angeles, fez uma descoberta muito importante. Ele teve uma ideia para criar um personagem totalmente inédito e para a produção de um curta, inspirado no voo solo de Charles Lindbergh pelo Atlântico em 1927.

Embora as versões de como a ideia nasceu variem, uma coisa é certa: Walt criou Mickey Mouse em sua viagem de volta para Los Angeles. Com a ajuda de Iwerks, um dos poucos animadores a ter permanecido no estúdio, o primeiro desenho do camundongo fez a sua estreia em Novembro daquele mesmo ano e seus curtas conseguiram superar a popularidade de seu irmão mais velho.

Hora de Viajar!

Voltando ao protagonista dessa história: Charles Mintz iniciou a produção de novos curtas de Oswald. Todavia, os novos curtas não tinham o mesmo charme ou o nível das animações da época de Walt. Conforme os desenhos se afastavam da proposta original de dar profundidade e complexidade aos personagens e investiam em mais piadas, alguns animadores voltaram a trabalhar com Walt.

Quis o destino, no entanto, que Mintz também perdesse o seu contrato de produção. Após dois anos trabalhando com o coelho, Carl Laemmle, presidente da Universal no período, exterminou o contrato de Mintz e optou por produzir os próximos curtas dentro da Universal, em vez de usar um estúdio externo, escolhendo Walter Lantz para a missão.

oswald-historia-005

Lantz, responsável por criar o Pica-Pau na década de 1940, consultou Walt Disney, o qual desfrutava do imenso sucesso de Mickey Mouse na época, e obteve a sua bênção para continuar trabalhando com o personagem. Com um novo visual e uma pelagem na cor branca, Oswald estrelou cento e quarenta e dois curtas na década seguinte. Entretanto, aos poucos, a memória pública foi apagando a existência de Oswald…

Às vésperas do coelho sortudo completar oitenta anos, em Fevereiro de 2006, a ESPN, o canal esportivo da The Walt Disney Company, obteve os direitos de transmitir o Monday Night Football, enquanto a NBC adquiriu o Sunday Night Football. Al Michaels, apresentador esportivo há trinta anos na companhia, queria sair de seu contrato para ser o âncora do Sunday Night Football.

Conheça Oswald, o Coelho Sortudo

George Bodenheimer, antigo presidente da ESPN, recebeu uma ligação de Bob Iger, o qual fora nomeado como diretor executivo da casa do Mickey Mouse poucos meses antes, explicando seu interesse em liberar Michaels se, em troca, Bodenheimer conseguisse devolver Oswald para a Disney. Ao que Bodenheimer perguntou: “Quem ou o que é Oswald, o Coelho Sortudo?

Bob Iger recapitulou a jornada do personagem e apontou a sua importância para a história da Disney. Bodenheimer, então, ligou para o presidente da NBC, o qual também não conhecia Oswald, e repassou a mensagem de Iger. Dentro de uma semana, a curiosa proposta já havia sido aprovada pela Universal, a proprietária da NBC, e Oswald estava de volta ao seu lar.

oswald-historia-006

Quando Bob foi nomeado diretor-executivo, ele me contou seu desejo de trazer Oswald de volta para a Disney, e eu agradeço por ele ser um homem de palavra. Ter Oswald por perto vai ser muito divertido,” declarou Diane Disney Miller, filha mais velha de Walt Disney, em um comunicado para a imprensa em Fevereiro de 2006.

Antes do final de 2007, diversos produtos de Oswald já estavam à venda nas lojas, a exemplo de uma coleção de camisetas; do lançamento de uma edição limitada de The Adventures of Oswald the Lucky Rabbit, parte do Walt Disney Treasures, uma popular série de DVD’s; de estatuetas; e de pelúcias. Devagar, Mickey Mouse reapresentava ao mundo o seu irmão perdido.

Canned

O grande retorno de Oswald veio na forma do jogo Epic Mickey (2010), cujos planos de desenvolvimento começaram em 2003. A história trazia uma versão diferente de Oswald, uma na qual ele se sentia cansado por ter sido abandonado, e parte da narrativa era focada na sua redenção. Era a primeira participação do coelho sortudo em um projeto da Disney desde 1928.

Tanto Epic Mickey quanto a sua sequência, Epic Mickey 2: The Power of Two (2012), foram responsáveis por moldar a história de Oswald dentro do Universo Disney. Neles, sua namorada, enfim, ganhou um nome – a gatinha passou a ser oficialmente chamada de Ortensia – e sua voz também pôde ser ouvida, por meio do trabalho de Frank Welker.

oswald-historia-007

Um dos produtos mais populares de Oswald, vendido nos Parques Disney ao redor do mundo, o chapéu com as suas orelhas se originou como um item promocional do segundo vídeo game. Depois disso, ele se tornou personagem de histórias em quadrinhos e livros infantis, e fez rápidas aparições em Hora de Viajar (2013), Operação Big Hero (2014), Zootopia (2016) e na série de curtas do Mickey Mouse.

Oswald também marca presença no Tokyo DisneySea e no Disney California Adventure Park, onde há uma loja exclusiva para as mercadorias do personagem. E durante a D23 Expo 2017, Bob Iger prometeu vermos muito mais do coelho sortudo nos próximos anos. E embora Walt Disney costumasse dizer que tudo começou com um camundongo, a verdade é que tudo começou com um coelho!

Fontes: D23 / Disney WikiOh My Disney / Wikipedia

oswald-historia-final-camundongo

Compartilhe.

Sobre o Autor(a)

O atual editor-chefe de O Camundongo é um grande aficionado por cinema, séries, livros e, óbvio, pelo Universo Disney. Estão entre os seus clássicos favoritos: "O Rei Leão", " A Bela e a Fera", " Planeta do Tesouro", "A Família do Futuro" e "Operação Big Hero".