Editorial #38 | O Valor dos Heróis

Olá, Camundongo!

É impossível negar: os super-heróis dominaram a cultura popular. Tenham eles poderes sobre-humanos ou não, esses personagens estão presentes em diversos cenários e mídias. Histórias em quadrinhos, cinema, televisão, videogames, brinquedos e uma infinidade de produtos com o intuito de agradar e alcançar o maior número possível de pessoas. Porém, por que esses heróis são tão importantes para nós?

A mais recente produção do Pixar Animation Studios traz essa questão como um de seus pilares narrativos e o principal propulsor para causar o conflito entre os protagonistas e um novo vilão, o Hipnotizador. Enquanto muitos clamam pelo retorno triunfal de Senhor Incrível e seus amigos, o antagonista busca impedir o fim da proibição legislativa, pois os heróis não passam de uma mera ilusão e de um desejo sem sentido de trocar experiências por simulações.

Talvez o discurso do Hipnotizador não esteja assim tão distante da nossa realidade. Ao observarmos os duelos épicos entre heróis e vilões, tanto em produções audiovisuais quanto por meio da leitura, estamos trocando o real pelo imaginário, para adentrar em um contexto no qual pessoas comuns podem ganhar habilidades através da picada de uma aranha radioativa ou da aplicação de um soro experimental, e conseguem realizar feitos extraordinários.

Os super-heróis são importantes porque representam a fantasia e a realidade em uma única pessoa. Quando estão fora de seus trajes, muitos deles levam uma vida comum, com escola, emprego, família e amigos, e precisam lidar com os problemas do cotidiano tão bem quanto lutam contra o crime e o mal. E nesses momentos simples e banais, podemos enxergar um breve reflexo de nossas vidas, gerando uma conexão.

Porém, apenas o lado ordinário não nos satisfaz. Queremos acreditar em algo muito maior do que nós mesmos, na ideia de superar qualquer obstáculo com facilidade. Sobretudo, queremos esperar por um futuro melhor em meio ao caos e escuridão. Essas histórias e esses personagens despertam em nós a vontade de sermos melhor a cada dia, de lutar pela justiça, de defender os nossos princípios e valores, de superar nossos medos.

Nossos heróis, sejam eles reais ou fictícios, nos ajudam a definir quem somos e naquilo em que acreditamos. Eles nos ajudam a estabelecer nossos limites, aspirações e ideais porque são, para nós, símbolos das qualidades que admiramos e desejamos possuir. Eles são modelos a serem apreciados e seguidos, e ao mesmo tempo, são lembretes dos imperfeições existentes em cada um de nós.

Mesmo com suas mutações, seus super-poderes e suas habilidades extraordinárias, os heróis não são perfeitos. Eles têm os seus medos, as suas inseguranças; são julgados e sofrem preconceitos; se sentem desconfortáveis em seus corpos; cometem erros; e em alguns casos, levam uma vida de isolamento. Super-heróis podem ser especiais, mas nem sempre foi por uma escolha deles. Não é fácil ser super, tampouco ser herói.

Se, no entanto, esses personagens podem nos ensinar algo é o valor de nossas ações e de como usamos os nossos talentos e poderes, não importam quais sejam, afinal um verdadeiro herói é medido pela força de seu coração. Com eles, aprendemos a aceitar nossas qualidades e defeitos e como usá-los no dia a dia. Nós somos os nossos próprios heróis, e não nos faltam exemplos disso dentro do Universo Disney.

Um herói pode ser uma garota transvestida e disposta a proteger o seu pai; um semi-deus capaz de sacrificar a si mesmo para salvar quem ama; uma menina que atravessa o espaço para resgatar alguém querido; uma garota com poderes psíquicos; uma líder de torcida combatente do crime; uma dupla com a habilidade de aumentar e diminuir de tamanho; uma super-família; ou um grupo dos descendentes dos vilões mais temidos…

Heróis são símbolos de esperança. Heróis nos ajudam quando estamos com dificuldades. Heróis resolvem problemas. Heróis são justos. Heróis mostram existir um horizonte de possibilidades muito maior. Heróis trazem drama e entretenimento para nossas vidas. Heróis suprem as nossas necessidades humanas básicas. Heróis são exemplos de moral e sabedoria. E todos nós precisamos desses exemplos em nossas vidas. Que Julho seja um mês incrível!

Carinhosamente,

Lucas Neves

Editor-chefe

Written by Lucas

Um grande aficionado por cinema, séries, livros e, claro, pelo Universo Disney. Estão entre os seus clássicos favoritos: "O Rei Leão", " A Bela e a Fera", " Planeta do Tesouro", "A Família do Futuro" e "Operação Big Hero".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…