Por Trás do Microfone | Entrevista com Therezinha, a voz da Alice e da Wendy

19

redes-camundongo-final-001microfone-therezinha-inicio-camundongo

Todos os grandes clássicos da Disney guardam uma semelhança entre si: são capazes de criar memórias eternas através de personagens encantadores, canções sublimes e cenas de tirar o fôlego.

Dois clássicos da literatura inglesa inspiraram Walt Disney a criar dois de seus filmes mais encantadores: Alice no País das Maravilhas (1951) e Peter Pan (1953).

microfone-therezinha-personagens

Crianças ao redor do mundo já se imaginaram crescendo e diminuindo de tamanho em um mundo maluco cercado de flores falantes, lagartas que fumam, um gato risonho e uma Rainha ditadora. Ou desejaram bem profundamente poder voar em direção a uma ilha encantada com sereias, piratas e índios.

Uma criança brasileira na década de 1950 viveu essas fantasias. A atriz mirim Therezinha foi quem dublou tanto a Alice quanto a Wendy, sob a direção de Gilberto Souto e a parte musical adaptada e dirigida por ninguém menos do que João de Barro, o Braguinha.

Nessa edição de Por Trás do Microfone, nós conseguimos entrar em contato com ela para descobrir a história de uma das vozes Disney mais ouvidas no Brasil. Pule dentro da toca do Coelho e venha descobrir a história da verdadeira Alice!

microfone-therezinha-final-camundongo

Compartilhe.

Sobre o Autor(a)

Disney Lover desde quando pode se lembrar. Já sonhou em nadar no fundo do mar, explorar um castelo encantado, viajar de tapete mágico e pintar com todas as cores do vento. Entusiasta das dublagens, do cinema Hollywoodiano e das grandes animações, sejam elas antigas ou não.



  • Caroline Calzolari

    Adorei a entrevista! Não conhecia absolutamente nada sobre essa dubladora. É um choque grande perceber, por mais óbvio que seja, que o tempo passou e a voz mudou. Pena ela não se lembrar muito sobre dublar a Wendy, gosto muito da personagem… =/ Parabéns, Humberto! Mal posso esperar pelas próximas! =D

    • Humberto Lima

      Obrigado, Carol! Sim, a voz é totalmente irreconhecível hoje em dia. Ela tinha dez anos, hoje já tem seus setenta e muitos. Foi uma emoção muito grande entrevistá-la!! <3

  • Arraso!!! Amei demais esse podcast. E nunca associei a voz da Alice com a da Wendy antes e achei legal saber a visão da dubladora agora adulta de como foi o trabalho na epoca. Parabens Hmberto!!!!!

    • Humberto Lima

      Obrigado, Sarah!! =)

  • Diógenes

    Amei!!!❤️❤️❤️
    Concordo e muito com quem disse que ela cantando na voz da Alice estava bonitinho, pq o charme da voz da Alice cantando é ela desafinando! Amo a voz dela e as duas personagens!!!!!
    Realmente é uma pena ela não se lembrar muito do trabalho de dublagem da Wendy.

    • Humberto Lima

      Concordo com você, Diógenes. A gente que cresceu com essa versão sabe que a voz tem muita sintonia com a personagem. Também queria saber mais coisas sobre a gravação de Peter Pan (ou As Aventuras de Peter Pan, como foi o título no Brasil em 1953).

      Uma curiosidade: em Peter Pan, a Wendy canta sem desafinar, então chamaram a Simone de Moraes, que fez a voz da Cinderela, para cantar no lugar da Therezinha. A Simone também gravou uma das sereias, junto com a Ema D’Ávila que fez a Drizella.

      • Diógenes

        Legal! Não sabia que a voz cantada da Wendy era da Cinderela e não me lembro da voz da Drizella no Peter Pan, talvez por ela ter feito uma voz bonita para a sereia, mas me recordo da voz da Wendy cantada diferente, penso que talvez eles escolherem outra pq a música era mais difícil de ser cantada do que as de Alice.

  • Derel12

    Em uma parte da entrevista Therezinha diz que não sabe o porque de ainda não terem redublado o filme da Alice. Mas acontece que já foi feita uma mais nova no incio dos anos 90 exclusivamente para TV (SBT), mas logo e foi substituída pela clássica novamente. Como na época não era tão comum gravar filmes em VHS (muito caro, poucos podiam), esta versão acabou se perdendo, não existindo amostras por ai.

    • Humberto Lima

      Oi, Derel! Tanto Alice quanto Peter Pan foram dubladas pro SBT pela Herbert Richers na década de 90. Apesar de contar com bons dubladores (a Adriana Torres fez as duas personagens), a dublagem não tinha o tal do padrão Disney. As músicas ficaram todas em inglês. Na cena de abertura de “Alice”, ficou só a instrumental e vinha a voz possante do Márcio Seixas ‘ALICE NO PAIS DAS MARAVILHAS, VERSAO BRASILEIRA HERBERT RICHERS”. Ficou com muita cara de dublagem pra TV. Não teve o esmero que tem essas dublagens pra cinema da Disney, em que não se diz o título em portugues (um hábito que eu acho horrendo em dublagens) com o objetivo de deixar o mais próximo possível do original. Sinceramente nem considero essas redublagens pq elas se perderam por aí, foram feitas exclusivamente pra uma mídia, não tiveram longevidade.

      • Derel12

        Pois é Humberto, mas querendo ou não a dublagem existe, não da para dizer que não houve uma versão mais recente. Como Diógenes publicou a baixo, tem gente que tem ela completa, mas não compartilha para ser tornar raro (pago). Assim como Dumbo que a dublagem dos 40 ficou perdida ate alguém recentemente posta-la na internet.

        • Humberto Lima

          Sim, você tem razão =) Eu assisti a essa versão do Dumbo, achei uma peça rara… Tem cultura nacional ali, os grandes atores de rádio, o coro bem típico. Dá pra reparar que muitas atrizes eram portuguesa ou herdaram sotaque também. Bem interessante 😉

    • Diógenes

      Já cheguei a assistir Alice no SBT, e não lembrava da voz diferente, acho que por ser muito novo, mas encontrei este vídeo no YouTube com a dublagem http://youtu.be/1VeYNvQVxfQ

      • Derel12

        Eu também não me lembro, mas como a Disney já redublou vários de seus filmes, eu sempre fico por dentro deste assunto. Quando eu assisti no SBT quando criança, eles já haviam voltado a exibir com a dublagem Clássica. Nem sabia que havia um trecho da dublagem dos anos 90! 😀
        Obrigado por procurar e compartilhar!

        • Humberto Lima

          Eu amo as vozes que redublaram, mas não curto essa despadronização rs

          • Humberto Lima

            Ah! E obrigado por compartilhar! Eu ia procurar a cena inicial da irmã lendo que uma vez vi no YT, mas já vi que está embutida nesse vídeo. =)

  • rodrigo duarte

    Imagina tu lá na aula de teatro de boa e de repente descobre a a fêssora é a Alice e a Wendy, ia ser demais. Gostei da alfinetada no CGI que a Therê deu.

    • Humberto Lima

      Ia ser demais! Muita tietagem envolvida rs.

  • Maike Wesley Almeida

    Realmente deve ser muito gratificante saber que o seu trabalho ainda se mantem da forma que você deixou desde a época em que foi realizado até os dias de hoje. Eu fico chateado quando regravam os clássicos, não quero dizer que o trabalho dos novos dubladores sejam ruins, mas é que a gente que é daquela geração quando percebemos que tudo mudou, acabamos perdendo um pouco aquela sensação nostálgica…

    Por sorte a Disney ainda consegue relançar seus filmes com a dublagem original (apesar que tem alguns que percebi que cortaram uma frase ali e aqui e isso me deixou triste, pois me lembro muito da dublagem original e faz falta).

  • Samir “Twero” Fraiha

    Primeiramente queria parabenizar a todos por esse podcast em específico com a Therezinha. É simplesmente uma joia raríssima conseguir entrevistar alguém da época dos filmes clássicos! Bom saber que tanto ela como a dubladora em inglês da Alice ainda estão vivas e dispostas a partilhar suas histórias!

    Em segundo, parabenizo ao pessoal d’O Camundongo por essa nova série de entrevistas e podcasts! O formato está excelente: 20 a 30 minutos é um tempo excelente para o dublador falar de sua história, se forma bem sucinta e ainda rolar uma pontinha bem divertida com os personagens que eles emprestaram a voz! Eu percebi, da maioria esmagadora que foi entrevistada, que os personagens que eles dublaram marcaram de maneira muito positiva na vida de cada um e que cara um tem uma opinião bem diferente sobre o meio da dublagem.

    Agora fico no aguardo e me perguntando quem serão os próximos (quem sabe o Márcio Simões não participe e role um papo deveras divertido com o gênio?), mas sempre com a certeza que serei presenteado com um podcast de muita qualidade e com oportunidades de ouro como essa com a Therezinha! 😀