Seis Graus de Disney | De Pinóquio a Nick Wilde

0

seis-graus-pinoquio-nick-inicio-camundongo

No início deste mês, o clássico Pinóquio (1940) completou setenta e sete anos de seu lançamento original nos cinemas. E é inegável a sua importância para a história da Disney, pois foi o primeiro longa-metragem do estúdio a vencer em categorias competitivas do Oscar®, recebendo os prêmios de Melhor Canção Original (“When You Wish Upon a Star“) e Melhor Trilha Sonora.

Como a octogésima nona edição da premiação está chegando e temos duas produções do Walt Disney Animation Studios na disputa pela estatueta dourada, decidimos buscar uma nova conexão entre os personagens Pinóquio e Nick Wilde por meio dos Seis Graus de Disney, os quais visam ligar pessoas e personagens do Universo Disney usando as suas relações de amizade ou trabalho.


Pinóquio é o protagonista do clássico de animação homônimo lançado em 1940. O personagem foi baseado na obra do autor italiano Carlo Collodi e adaptá-lo para as telas do cinema não foi uma tarefa fácil, pois, no material original, ele é apresentado com um comportamento desprezível e nada educado. Walt Disney não se sentia satisfeito com essa versão e foi a chance de um animador brilhar...

Milt Kahl realizou testes por conta própria para o visual do personagem. Em vez de tentar desenhá-lo como uma marionete, o animador o imaginou como um menino de verdade e depois adicionou as características de um boneco de madeira. O visual agradou Walt Disney e, nos clássicos seguintes, Kahl criou personagens icônicos, incluindo Shere Khan de Mogli - O Menino Lobo (1967), dirigido por...

Wolfgang Reitherman, o qual, ao lado de Milt Kahl, era um dos Nove Anciões da Disney. Reitherman começou a trabalhar no estúdio de animação da Disney em 1934, como animador de alguns curtas-metragens. Além de sua função como animador, o veterano também dirigiu e produziu diversos clássicos. Seu último projeto foi como produtor de O Cão e a Raposa (1981), no qual trabalhou com...

Glen Keane, responsável por dar vida ao antagonista do clássico, o temido urso de olhos vermelhos. Isso impulsionou a carreira do renomado animador e Keane foi um dos mais importantes elementos para o sucesso da Era da Renascença, desenvolvendo vários protagonistas, como Fera e Aladdin. O animador faria sua estreia como diretor em Enrolados (2010), porém, após problemas de saúde, foi substituído por...

Byron Howard, que contou com a ajuda de Nathan Greno na direção da história de Rapunzel. O diretor iniciou a sua carreira como intervalador em Pocahontas (1995), antes de ganhar destaque pela animação dos personagens Cobra Bubbles, de Lilo & Stitch (2002), e Kenai, de Irmão Urso (2003). Após Enrolados (2010), Howard se dedicou a dirigir Zootopia (2016), sobre...

Nick Wilde, um raposo malandro, e Judy Hopps, uma coelha otimista. Com seu carisma e charme, o vigarista conseguiu encantar e se livrar de muitas enrascadas, porém, ao se deparar com Judy, ele acaba sendo surpreendido e começa a ajudá-la para resolver um grande mistério da moderna metrópole habitada apenas por mamíferos.


Embora o inocente Pinóquio e o sagaz Nick Wilde possuam personalidades completamente opostas, os clássicos dos quais são os personagens principais trazem uma mensagem bem semelhante, a respeito de como não devemos desistir e a importância de se continuar tentando e sonhando, não importa quais sejam as adversidades. Gostaram de nossa jornada? Comentem abaixo e até mais, Camundongos!

seis-graus-pinoquio-nick-final-camundongo

Compartilhe.

Sobre o Autor(a)

O atual editor-chefe de O Camundongo é um grande aficionado por cinema, séries, livros e, óbvio, pelo Universo Disney. Estão entre os seus clássicos favoritos: "O Rei Leão", " A Bela e a Fera", " Planeta do Tesouro", "A Família do Futuro" e "Operação Big Hero".