Moana: Um Mar de Aventuras | Como a cena da bebê Moana foi salva na animação

1

moana-bebe-poster-camundongo

Quem assistiu a Moana: Um Mar de Aventuras (2016), com certeza, se encantou com a sua belíssima cena de abertura e pelo charme da bebê Moana. Na tal cena, a protagonista está perambulando pelo litoral de Motonui e acaba resgatando uma recém-nascida tartaruga de se tornar o almoço de algumas aves.

Ao ver a atitude de Moana, o oceano decide recompensá-la. A interação da garotinha com as ondas do oceano se tornou um dos momentos mais emblemáticos do longa-metragem. Porém, esse momento era para ter sido visto apenas pelos funcionários do Walt Disney Animation Studios, de acordo com os diretores John Musker e Ron Clements.

moana-bebe-001

Inicialmente, a cena seria apenas um teste para os animadores descobrirem como trabalhar corretamente os movimentos do oceano. “Essa foi uma das coisas mais intrigantes que descobrimos enquanto pesquisávamos sobre a cultura e as pessoas da Oceania. Elas falam do oceano como se ele estivesse vivo,” disse Musker ao Huffington Post.

Em vez de pensarem no oceano como a razão de suas ilhas estarem separadas, eles pensam nele como algo vivo, conectado todas as pessoas,” complementa. Com essa noção, a dupla de cineastas começou a imaginar se seria possível transformar o oceano em um personagem no filme, alguém para Moana conversar e interagir durante a sua longa jornada.

Chris Williams com sua filha, Harper, na praia.

Chris Williams com sua filha, Harper, na praia.

Muito antes de nos comprometermos com essa ideia do oceano ser um personagem, nós queríamos ter a certeza de ser algo possível, de que a tecnologia do estúdio conseguiria entregar a performance pela qual esperávamos. E por essa razão, nós fizemos esse teste. Isso foi há cinco ou seis anos. E esse teste foi a primeira cena a ser animada para o filme,” revela Musker.

Chris Williams, diretor de Bolt: Supercão (2008) e Operação Big Hero (2014), ficou encarregado de realizar o teste. Williams aceitou a tarefa pela oportunidade de trabalhar com Musker e Clements, cujos trabalhos anteriores, especialmente A Pequena Sereia (1989) e Aladdin (1992), despertaram o seu interesse de trabalhar com animação na casa do Mickey Mouse.

Cena teste de Moana: Um Mar de Aventuras

Poucos meses antes de assumir a responsabilidade, minha esposa e eu levamos a nossa filha Harper, com dois anos na época, para San Diego, onde passamos algum tempo na praia. E me lembro de ter ficado fascinado ao assisti-la interagir com aquelas ondas,” relembra Williams. Para o animador, trabalhar na cena foi uma das tarefas mais legais, pessoais e sem esforço que já realizou.

Williams teve o auxílio de Bill Schwab – designer de produção e diretor de arte do longa, o qual desenhou uma versão criança e muito simpática da protagonista, exatamente o que Musker e Clements procuravam – e do departamento de efeitos visuais do estúdio. A equipe de efeitos precisou realizar centenas de testes para descobrir como manipular refração, reflexo, bolhas, espumas, amplitude das ondas e outros.

moana-bebe-003

O pequeno trecho produzido pelos animadores, o qual fora exibido durante o painel do filme na D23 Expo 2015, foi divulgado pelo Walt Disney Animation Studios em razão do lançamento do longa em Home Vídeo – assista ao vídeo mais acima – e é possível notar algumas diferenças entre a versão de testes e o resultado final visto nos cinemas e, agora, em DVD e Blu-ray.

Durante um longo período no qual trabalhamos no filme, Moana não se encontrava com o oceano e ela descobria se tratar de uma criatura viva apenas com dezesseis anos. Mas o problema dessa cena era que ela não era tão charmosa e impactante quanto a feita por Williams,” explica Musker. Apesar dos vários testes, o encontro de Moana e do oceano na adolescência não funcionava.

moana-bebe-004

Todavia, ao perceberem a reação do público na convenção bienal da Disney, os roteiristas decidiram encontrar um meio de encaixar a cena teste na história do filme. “O truque era fazer essa cena encaixar de modo orgânico na história já existente. Porque, às vezes, temos essas cenas lindas, mas elas precisam ser cortadas, pois nos afastam do objetivo,” confessa o roteirista Jard Bush.

 Felizmente, a cena da pequena Moana não precisou ser excluída. “Sinceramente, eu posso dizer que, quando nós conseguimos encaixar essa cena de modo orgânico no filme, houve um grande suspiro de alívio no estúdio. As pessoas diziam ‘Funcionou!’ e ‘Conseguiram!’. Foi um ótimo dia,” relembra David Pimental, chefe de história. Moana: Um Mar de Aventuras já se encontra à venda nas lojas nacionais.

O Walt Disney Animation Studios apresenta Moana: Um Mar de Aventuras, uma épica aventura sobre uma destemida jovem que sai para velejar em uma ousada missão para salvar o povo dela. Durante a jornada, Moana (voz original de Auli‘i Cravalho) conhece o poderoso semideus Maui (voz original de Dwayne Johnson), e juntos eles vão cruzar o oceano numa viagem divertida e cheia de ação.

moana-bebe-final-camundongo

Compartilhe.

Sobre o Autor(a)

O atual diretor de redação e editor-chefe de O Camundongo é um grande aficionado por cinema, séries, livros e, óbvio, pelo Universo Disney. Estão entre os seus clássicos favoritos: "O Rei Leão", " A Bela e a Fera", " Planeta do Tesouro" e "A Família do Futuro".



  • Luiz Felipe Matos

    E ainda bem que não foi cortada. A tecnologia do audiovisual chega a ser tão belo (ou até mais) que a realidade.