Especial: Os Melhores Games do Mundo Disney | Parte 1

29

E aí, como vão, meus caros Camundongos? Vocês gostam de jogar vídeo game? Curtem consoles de mesa, portáteis, jogar em PC? Então espero que estejam preparados para um especial seriado que venho preparando com tanto carinho para vocês. Ao longo das próximas semanas deixarei todos a par dos grandes games vinculados ao mundo Disney que já passaram pelos prazeres de serem conduzidos por um joystick.

Nos dias de hoje onde a presença do mundo Disney dentro de um jogo é baixa e quando isso acontece é basicamente para exportar um filme para dentro de uma mídia e fazer um jogador terminá-lo, muita gente pode até mesmo desconsiderar que a empresa tenha tido, ou até mesmo tenha ainda, bons jogos lançados no mercado. Mas eu vou simplesmente revirar todo o baú e catar os 10 jogos mais famosos e aclamados de todos os tempos e tentar convencê-los que mesmo antigos, mal envelhecidos e até mesmo feios, eles são dignos de uma chance para lhes mostrar o quanto podem ser (e são) excelentes.

Esqueçam “Gears of War” e “Halo”, esqueçam “Uncharted”, “God of War”, “Mario” e “Zelda”, vou provar em 10 passos que a Disney merece continuar brilhando no grande cenário do entretenimento eletrônico. Então vamos lá, hoje daremos início a essa caminhada que nos levará por algumas gerações de consoles e franquias até chegarmos no topo deste pódio. Preparados?

Quem abre nosso especial é uma das primeiras e mais difíceis obras já lançadas pela Disney Interactive. “Maui Mallard in Cold Shadow foi lançado para Super Nintendo (SNES para os mais íntimos) em 1996 e trás o nosso tão querido Pato Donald na pele de Maui Mallard, um detetive contratado para ajudar a desvendar um misterioso desaparecimento em uma ilha tropical. O enredo é simples como a maioria dos jogos de plataforma da era 16 Bits mas conta com imagens e sons que são muito além do seu tempo.

Sua jogabilidade além de muito competente, te coloca em dois cenários bem diferentes: Enquanto por um lado controlamos Maui com sua pistola de plasma, por outro temos sob controle um Pato Ninja (sua forma transformada) possuidor de um bastão que, diante nossa evolução como jogador, fica cada vez mais forte, rápido e com mais combos. Há fases durante a jornada que precisamos saber bem como usar ambos os lados para derrotar certos inimigos, progredir e até mesmo alcançar certas áreas aparentemente inacessíveis.

Infelizmente Cold Shadow não recebeu a atenção merecida, alguns jogadores nem mesmo sabiam de sua existência. Além de ter tido uma campanha publicitária de lançamento muito fraca e um nível de dificuldade um pouco alto, foi lançado na mesma época de “Donkey Kong Country 3 : Dixie’s Kong Double Trouble!” e “Street Fighter Alpha 2”, grandes marcos da indústria que acabaram ofuscando seu brilho.

Fugindo do clima e estilo artístico da Disney, levando o jogador para uma linha mais sombria e com uma elevação no desafio do gameplay, Maui Mallard in Cold Shadow” marcou a infância de vários jogadores e agora ocupa nosso 10º lugar no ranking.


Originalmente lançado em 1994 para Mega Drive (SEGA) e Super Nintendo (Nintendo), acredito que este nome, ainda mais aqui no O Camundongo, dispensa apresentações, né? Pois bem, é complicado um jogo baseado em uma animação de tanto sucesso ter uma aceitação grande no mundo dos games hoje em dia, mas nem sempre as coisas foram assim. Enquanto a grande maioria dos filmes recentes da Disney se transformam em jogos sem qualquer cuidado, onde seus produtores sequer parecem terem lido uma prévia da sinopse, “O Rei Leão” como tantos outros lançados na geração 16 Bits teve devido capricho e zelo para estrelar no mercado.

O game segue fiel a história do grande clássico da Disney, seja cronologicamente, seja com cenários e até mesmo os ruídos e vozes presentes nos movimentos dos personagens e cenas entre uma fase e outra. Um destaque especial para sua beleza, diversidade das fases e excelente trilha sonora que fazem jus a obra mencionada.

Ainda que haja uma pequena diferença entre as duas versões (Super Nintendo e Mega Drive), prefiro dar mais importância quando for realmente relevante. Nesse caso aqui, o console da Big N (Como a Nintendo é conhecida) tem uma melhor performance tanto nos detalhes dos cenários quanto, principalmente, na parte sonora. Então se forem correr atrás para jogar, já sabem qual escolher.

Assim como nosso 10º lugar, aqui também nos deparamos com duas jogabilidades ao longo da trama, sendo uma delas mais limitada na fase jovem de Simba e uma segunda pouco mais elaborada em sua fase adulta. Além disso contamos com fases bônus onde é possível controlar tanto Timão quanto Pumba em situações diferentes.


Como muitos sabem, não é um game fácil e justamente por isso pode irritar um pouco alguns jogadores. Tem quem reclame de lentidão na resposta dos controles e outros que incentivam aos gamers a planejar (ou decorar) o percurso pelo cenário para não acabar “quebrando a cara” perdendo várias vidas. Ainda que “O Rei Leão” tenha suas pequenas falhas, talvez justificáveis pela época, é uma das obras mais aclamadas não só nos cinemas mas também nos consoles, e é para ela que vai nosso 9º lugar.


Alguém já ouviu falar da Capcom? Isso, aquela empresa que faz “Street Fighter“, “Resident Evil” e “Megaman“. Pois é, no passado a empresa tinha uma relação de amor com nossa querida Disney e fazia com grande frequência jogos de muito respeito, e é aí que entra nosso 8º lugar.

Quem diria que aquelas duas figurinhas que tanto causavam nos episódios do Donald e do Pluto, chegariam a receber uma série onde juntos com Monterey Jack, Geninha e Zipper, defenderiam a lei das garras do Gatão e sua gangue. E é exatamente neste cenário que a Capcom lança um dos games de plataforma mais consagrados da era 8 Bits. Em “Chip ‘n Dale: Rescue Rangers“, Tico e Teco precisam salvar a princesa (ops, a Geninha) das mãos do mal feitor, acabando com seus planos e assim resgatar a paz. Clichê pouco seria bobagem se não estivéssemos falando de um ano onde os jogos estavam em fase quase inicial de produção, então podemos considerar a ideia como no mínimo original.

O gameplay não tem nada de muito elaborado. É algo simples e curto que possui uma carência alta no fator replay (linguagem nerd a parte, seria o fator que lhe fornece aquela vontadezinha de re-jogar o dito cujo após terminá-lo), a dificuldade também é mais baixa e provavelmente em uma sentada você termina o game (até porque é a única opção, afinal o famoso SAVE ainda nem existia). Obviamente que tudo isso se da não só com ele mas com vários jogos dá era Nintendinho (ou NES como chamei a pouco) por conta das limitações da época. Em contrapartida é muito gostoso e divertido de se jogar.

Lançado em 1991 teve sua sequência em 1994 onde algumas falhas foram corrigidas e houve uma boa melhoria no sistema de fases e gameplay transformando “Chip ‘n Dale: Rescue Rangers 2” o preferido de muitos jogadores. Jogabilidade mais dinâmica, melhoria na qualidade de som e imagem e principalmente as lutas contra os chefes de fases, foram os principais fatores que deram mais destaque a sequência. Nem a troca da seleção de fases pela linearidade e a considerada pouca inovação na evolução da série conseguiram tirar a medalha de 8º lugar desse “pequeno-grande” jogo.


E foi então que em 1991, desenvolvido e publicado pela SEGA (que hoje em dia anda meio perdida), nosso tão aclamado Pato Donald recebeu seu jogo de maior sucesso para Mega Drive. Equipado com seu disparador de desentupidor de pias, nosso herói decidi ficar rico indo atrás do tesouro do Rei Garuzia. A trama conta com algumas participações ilustres como Huguinho, Zezinho e Luisinho, Margarida, Tio Patinhas e até mesmo Professor Pardal e Pateta. Por fim, temos Bafo de Onça e sua gangue que formam a trupe de antagonistas nessa caçada.

As semelhanças entre “Quackshot” e “Indiana Jones” são muitas, seja no enredo, clima e até mesmo roupas que parecem terem saído dos filmes de Steven Spielberg. Isso é até um pouco irônico pois muitos críticos acreditam que as histórias do personagem vivido por Harrison Ford nos cinemas era fortemente inspirado nas HQs de nada mais nada menos que Carl Barks (O cara que deu vida a Patópolis).


Como praticamente todos os representantes do nosso Top 10, também estamos diante de um jogo de aventura/plataforma com jogabilidade muito comum entre outros de mesmo estilo, só que desta vez com um leve elemento de exploração que torna seu gameplay menos simples. Dessa vez não basta apenas passar pelos cenários acabando com os inimigos pelo caminho, é preciso ir na fase certa para ter o item certo e usa-lo para abrir caminho em alguma das fases disponíveis no seu mapa. É, parece fácil para os dias de hoje, mas para aquela época isso era pura inovação, ainda mais se tratando de um jogo Disney mais voltado para o público infantil. Sim, infantil mesmo, naquela época, diferente de agora, Video Game era considerado brinquedo e seu principal alvo eram as crianças.


Foi uma obra que teve bastante destaque e quase todas as locadoras a possuíam para aluguel (o que tornou bastante acessível). Por se tratar de um game bem colorido, carismático e com um dos personagens mais famosos do mundo como protagonista, era quase que obrigatório para todo dono de um Mega Drive, e em muitos casos proposto até mesmo pelos pais.

Quackshot” foi um abre alas para muita crianças ingressarem no reino Disney pelos consoles de mesa e uma das parcerias mais fortes entre a SEGA e a Disney que marcou muita história. Hoje ele ocupa o 7º lugar nesse especial e dá desfecho a nosso primeiro capítulo da saga que nos levará até o vencedor dessa lista de diamantes que todo mundo deveria tirar um tempinho para degustar.

Leram tudinho? Deu vontade de jogar, né? Pois então, principalmente na Internet, existem diversos sites que disponibilizam emuladores e ROMs sem qualquer complicação. Eu sugiro que daqui até o próximo episódio deste especial, vocês (todos vocês, hein?) busquem tentar proporcionar ao seu depósito de diversão um pouco dessa linhagem de jogos que marcaram não só gerações mas sim a história da nossa tão amada Disney no mundo do entretenimento eletrônico (Ah sim, é 0800! Grátis! Free!).

Nos vemos em breve, Camundongos!

Compartilhe.

Sobre o Autor(a)

Formado em Administração com especialização em Marketing, o atual colunista do "O Camundongo" é amante nato do Universo Disney, viagens e games. Curioso com a arte da fotografia e culinária, tem como representantes de suas paixões "O Rei Leão", "Orlando" e "Kingdom Hearts" com menções honrosas de "Mario", "Zelda", "Final Fantasy", fotos sem flash e Cheesecake de amora.



  • Caio Bandeira

    Tenho minhas apostas para os próximos capítulos! Penso eu que ainda veremos jogos como: ”Alladin” do SNES, ”Tarzan” do PS1, ”Donald Duck: Going Quackers” também do PS1 e o digníssimo ”DuckTales” em sua versão do NES, apesar deste ter recebido uma remasterização em 2013.

    • Pois é meu caro. O primeiro episódio só mostrou a ponto do Iceberg, hehehee. Talvez ainda tenham jogos aí que vc nem mesmo conhece. =)

  • Rodrigo Rocha

    Excelente a matéria… muito nostálgico lembrar de todos esses clássicos, acho que vou até rejogar alguns em emuladores…. eu teria colocado Rei Leão um pouco mais a frente na lista, mas talvez por ter sido o jogo Disney que mais joguei na minha vida eu esteja o valorizando mais do que realmente merece…. Mal posso esperar pelas próximas partes

    • Obrigado pelo elogio. ^_^
      Sobre o Rei Leão, acredito que muitos realmente o considerem um jogo abaixo do 5º lugar… mas as vezes alguns julgam isso por não lembrar de alguns outros que acabam sendo esquecidos pelo tempo. Posso te garantir que os próximos da lista são competentes o suficiente para se destacarem ainda mais. Só aguardar para conferir.

  • Nickolas

    Não pensei que veria uma matéria sobre jogos nesse nível aqui no camundongo. Por ser um site voltado para o universo Disney, pensei que a parte de games fosse mais vaga. Achei que teriam apenas noticias mesmo como era no Disney Mania. Essa materia ta colocando muito especial do gametrailers no bolso. Coisa fina mesmo.
    Bom saber que tem alguem na equipe que realmente entende de jogos de mesa. Nessa era de pseudo entendedores, ver quem entende em um site que frequento e curto é sempre mto bom. Parabens aos membros envolvidos na materia. Qd sai o nº2?

    • Fico feliz em saber que tenho essa chance de trazer gamers de verdade para dentro do O Camundongo. É gratificante ser comparado com mídias tão supremas como o GT.
      O segundo episódio sai ainda em Fevereiro. Fica ligado. Curta o “O Camundongo” no Facebook que lá vc com toda certeza será avisado quando o 2 for lançado.

  • Gustavo Ribeiro

    Que matéria bacana hein. Recentemente vi uma matéria sobre clássicos da Disney em consoles na Globo e achei muito podrinho. Tudo muito de leve e sem detalges que fazem a diferença para fãs de game. A matéria aqui está muito show. Parece coisa de site especializado. Acho que nunca tinha visto uma matéria que abordasse tão bem os jogos. Você pensa em se aprofundar mais quando o jogo for mais profundo? Pois nos jogos dessa edição, tu conseguiu falar tudo pois são curtos e sem mtos detalhes. Ficaria feliz, se for o caso de aparecer algo mais complexo, vc se aprofundar mais. Seria legal a gente ter toda info possível de cada um desses 10 jogos. Ta de parabéns! Adorei a matéria.

    • Hahahahaha, eu tinha visto aquele negócio na Globo tbm! Achei fraco e sem muitos detalhes. E sobre os outros lugares, serão intensos na medida que o jogo tenha mais detalhes para serem mostrados. Pode ter certeza que farei de tudo para não deixar nada passar. ^_^
      Segue a gente lá no facebook. Sempre bom ter um feed que atualize com frequência na sua tela para vir sempre nos visitar! =)

  • Mancha_Negra

    Cara, já pensou em trabalhar com algo mais especializado? Sua matéria ficou perfeita mas infelizmente você não vai obter reconhecimento que merece aqui no Camundongo. Sério, não estou menosprezando o site pois em se tratando de coisas da Disney ele é muito bom. E olha que trabalho com gente que realmente entende das coisas e é unanime como curtem o site de vocês. Mas sua matéria não parece que vai ter a visibilidade que merece por aqui. Sinceramente acho que deveria abrir mais seus horizontes. Lembro da sua matéria sobre Epic Mickey antes do lançamento e foi justamente ali que passei a frequentar o Disney Mania. Como era um especial sobre algo que ainda não tinha lançado, pensei que você tivesse apenas reunido tudo na mídia, interpretado do seu jeito e criado seu texto em cima. Hoje estou vendo que temos alguém com uma carga enorme em cima de vídeo games e na arte da escrita. Um texto bem escrito, todo bem costurado e com uma opinião de fã nada ista em cima. Você pode dar uma breve prévia de como fez para criar essa lista? Eu tenho interesse em descobrir suas reais motivações e o fator produção.

    Amanhã quero mostrar essa matéria para o pessoal lá do setor que trabalho. Espero que já haja uma resposta aqui para ajudar na avaliação deles.
    Parabéns pela matéria. Me deu uma vontade enorme de re-jogar alguns desses jogos, principalmente o C&D2. E parabéns também ao site por ter uma equipe tão competente e reformarem de forma “inovadora” a forma de fazer notícia e matérias próprias.

    • LOL

      Não sei nem o que dizer (escrever). Valew por todo o elogio. Deu trabalho, aliás está dando. Mas vale a pena fazer algo desse nível. Odeio fazer as coisas mais ou menos. Ou é tudo ou nada comigo. Nesse especial em específico eu não tive ajuda de ninguém, fiz tudo sozinho mesmo. Eu mesmo escrevi, eu mesmo tirei screenshots e fiz todas as artes. É 100% eu. Pesquisei uma curiosidade ou outra para engrandecer o conteúdo que eu tenho na cabeça, só isso.
      Fico feliz de estar agradando. Fico mais feliz ainda de ver que “O Camundongo” está crescendo como merece. Obrigado mais uma vez por todo o elogio.

      Ah, minhas motivações:
      Sou gamer. Sempre fui desde que tive meu primeiro Atari. Sou o mais velho da equipe do site e vi tanto os games quanto os clássicos Disney se tornarem populares e amados como são hoje por seus públicos. Sou basicamente o elo perdido entre os dois universos (Games e Disney). Eu cresci tanto com os clássicos Disney quanto com os clássicos dos games, então para mim não é tão difícil fazer esse tipo de coisa pois eu sempre estive lá. A lista dos 10 melhores eu fiz baseando toda minha experiência em jogos, Disney e fóruns gamers que sempre frequentei. O toque final é meu mas tentei não ser completamente tendencioso com as escolhas. Coloquei na balança o gosto popular e minha vivência neste meio. Resultado você está vendo parte nesse primeiro capítulo. Prometo que a qualidade do que está elogiando só vai aumentar nos próximos episódios.

      Valew mais uma vez pelas palavras. São essas coisas que nos motivam a ser melhores.

  • Caroline Calzolari

    Parabéns pela matéria! Aposto que está dando um trabalhão! =)

    Fui uma criança que cresceu sem videogame… *chuta pedrinha* Mas estou tentada a baixar um simulador para jogar o do Rei Leão! Sempre ouvi amigos comentando o quão difícil era esse jogo!

    • Valew Carolzinha! Recomendo que realmente o faça!
      Difícil se arrepender. Para quem não acompanhou a evolução dos games como eu e muitos gamers assíduos, é mais fácil de conseguir pegar um jogo mais antigo para tentar a sorte. Como, para os padrões de hoje, não é tão chamativo, alguns podem torcer o nariz… mas posso lhe garantir que são excelentes oportunidades de jogar um bom jogo e se divertir um monte! =)

  • Kalil

    Excelente matéria. Vou correr atrás do emulador de Super Nes para jogar Cold Shadow. Parece show. Ainda sobre O Rei Leão, eu já quase toquei o controle na parede de tanta raiva que esse jogo me fez. Difícil demais. Na segunda fase do “I just can’t wait to be king” eu pedia quase todas as minhas vidas tentando pular sobre as girafas.

    • Pois é, tem gente que realmente passou por mals bocados nessa fase. Lembro que tinha até um macetinho maroto antes de dar Start no jogo para ganhar umas vidinhas a mais. Não é um game fácil. Exige paciência nos controles pois alguns pulos tem de ser bem precisos. Mas ainda assim aposto que mesmo quase isolando o controle na parede vc jogou até termina-lo. Heheheh

  • catarinadea

    Parabéns pela matéria Rafa! Eu lembro pouco dos jogos que joguei quando era menor, porque quem mais jogava era o meu irmão (óbvio), mas a imagem do Rei Leão me trouxe um sentimento de nostalgia e agora fiquei com vontade de jogar. :O Lá vou eu atrás de um emulador.

    • Valew Catts! Nem sabia que vc tinha irmão. Hehehehe
      E tbm nem sabia que vc era dessa época de SNes. Pensei que tivesse nascido no mínimo na geração PlayOne e N64. Meu mundo caiu! o/
      Realmente vale a pena conferir. É um jogo maravilhoso e artisticamente perfeito para a época. Vale gastar uma ou 2 horinhas para terminar ele. Bom que tu já fica com o emulador no PC para os próximos da lista hehehe!

      • catarinadea

        Ei! Posso ser talvez a mais nova da equipe em questão de idade, mas irmão mais velho serve pra isso.
        Se tiver emulador pra mac, eu gasto meu fim de semana jogando 😛

        • Pode caçar que tem! Hahahaha!
          Veremos Catwoman compenetrada na arte da jogatina final de semana? Será?

  • Twero

    Bela seleção!
    Espero ver o clássico Duck Tales na parte 2!

    • Valew amigo! ^_^
      Quem sabe veremos né? Ou na parte 2, ou na parte 3, ou na parte 4 ou até mesmo, quem sabe, na parte 5 e última. =)

  • Jonas

    Rafilts! Matéria boladona, parabéns! Quando era pequeno não tinha console (note que nunca fui de jogar muito), mas toda semana ia jogar um pouco de Rei Leão no SNES de um amigo! Muito bom poder lembrar dele aqui e conhecer outros games Disney tb! Pelo menos já tenho certeza de quem vai estar em 1º lugar! lol 😛

    • Brigadão Jonas. ^_^
      E como pode ter tanta certeza assim hein? Andou mexendo nos meus txts é safado?

      • Jonas Jacques

        Hahaha não preciso nem pensar pra adivinhar, meu querido Rafilts! Eu conheço a franquia tanto quanto vc, haha! Além do mais, seu avatar já denuncia! lol

        • Tanto quanto eu, eu duvido hein! Lol
          E mesmo assim não quer dizer nada! Nada garante que será a primeira da lista! Hehehe

          • Jonas Jacques

            Hahaha é um desafio!? Vamos para a Batalha Bih Hero sobre KH! 😀

          • Veja bem! Joguei todos no lançamento! E eu disse todos mesmo! Zerei todos os Final Mix que possui todos os extras! Zerei todos no Critical! Fiz tudo de todos! Zerei pelo menos 5 vezes cada um e estou fazendo pela sexta vez por motivos que ainda não posso dizer! Inclusive acabei de fazer todos os extras que são exclusivos da versão II.5 do PS3 e que não tem em nenhuma das outras já lançadas!
            Frequento fóruns gamers desde antes do primeiro KH ser lançado e participei de todas as discussões de todos os episódios quando cada um deles estava em alta! Era moderador da pagina oficial do fadado Orkut e fui um dos colaboradores de um dos guias oficiais do Brasil!
            Li os mangás, tenho todos os bonecos, tenho todos os jogos e além de tudo, mesmo eu sendo gamer desde que video game é video game, KH é minha franquia preferida de todos os tempos!
            Bem, eu sei tudo da história até então e estou em dia com todo o diário de produção do terceiro episódio da franquia que vc, erroneamente, achou que seria lançado este ano!
            Bom, isso é tudo!

          • AeroRRR

            Acho difícil achar alguém mais viciado em KH quanto o Rafael, e olha que frequento fóruns a anos

  • DisneyForever

    Alice in Wonderland de 2010 teve jogo de pc e wii sou apaixonado por ele ate hj

    • Opa, tudo joia?
      Então, infelizmente esses games mais recentes da Disney, ainda mais os que foram lançados na era do Wii, acabaram ficando meio de lado dos olhos dos gamers e tbm da mídia. O único que realmente teve destaque, talvez pelo marketing intenso, foi EPIC Mickey que irei falar mais tarde em um dos episódios.
      Hoje mesmo recebi a notificação do seu post ao acabar a fase final do segundo capítulo do especial que deve ir ao ar no sábado. Fica ligado. =)