Lou | Novo curta da Pixar é uma comovente lição de compaixão

0

lou-bastidores-inicio-camundongo

Lou é o próximo curta-metragem do Pixar Animation Studios e terá como premissa um assunto muito revelante: o bullying. Na trama, o personagem principal da animação habita em uma caixa de achados e perdidos, em uma escola do ensino fundamental. Lou é formado pelos objetos encontrados nessa caixa, incluindo um moletom vermelho, bolas de basebol e botões.

Quando todas as crianças terminam de brincar durante o recreio, Lou assume a missão de limpar o parquinho, pegar todos os itens esquecidos pelos alunos e levá-los, secretamente, de volta. Porém, em um dia, ele percebe um valentão roubando as coisas de seus colegas de classe. Assim, Lou decide dar uma lição de compaixão no garoto.

lou-bastidores-001

Dave Mullins, veterano animador do estúdio, cujos muitos créditos incluem Monstros S.A. (2001), Procurando Nemo (2003), Os Incríveis (2004), UP: Altas Aventuras (2009) e Divertida Mente (2015), ficou responsável por dirigir o curta. Parte de sua inspiração surgiu através das diretrizes de John Lasseter, presidente criativo do estúdio.

Tais regras estipulam quais elementos uma produção do Pixar Animation Studios precisa possuir, a exemplo de um protagonista com falhas e experimenta crescimento pessoal; uma história imprevisível e divertida; um cenário único, capaz de transportar os espectadores para um lugar empolgante e novo; e o único meio da história ser contada é por meio de animação, tirando proveito de todas as técnicas existentes.

lou-bastidores-002

Mullins começou a apresentar ideias para um curta em 2005. Entre elas, uma história sobre seus parentes, contada por meio de uma família de castores; algumas inspirações para os curtas da franquia estrelada por Relâmpago McQueen; e outras bem ruins, como ele mesmo reconhece. Sua principal motivação para criar Lou veio quando começou a rememorar a sua infância.

Na infância, Mullins mudou de cidade diversas vezes, portanto, ele era sempre a nova criança da escola. Isso o fazia se sentir invisível e deu a ele a ideia de desenvolver um personagem assim, o qual também se sentia invisível e queria ser aceito por outras crianças. A princípio, Lou seria uma criatura com a aparência de uma pilha de brinquedos roubados, mas que, na verdade, era uma criança disfarçada.

lou-bastidores-003

A ideia não funcionou como o planejado, porém, se tornou a base para o personagem que veremos nos cinemas a partir de 13 Julho de 2017, antes das sessões de Carros 3. Para o estúdio, a história é o ponto principal, ou seja, mesmo cenas praticamente finalizadas podem ser cortadas do projeto com o intuito de melhorar e aperfeiçoar o resultado final. Porém, a trama não é a única a passar por alterações.

Mullins, quando apresentou a ideia para John Lasseter, preparou uma maquete de como seria Lou, e Lasseter disse: “Esse personagem parece muito chato de ser animado. Vamos fazê-lo!” E realmente foi complicado dar vida a esse monstro, pois o estúdio precisava descobrir como animar diversos objetos como se fosse um único indivíduo, e o resultado é um adorável personagem que apenas existe em animação.

lou-bastidores-final-camundongo

Compartilhe.

Sobre o Autor(a)

O atual editor-chefe de O Camundongo é um grande aficionado por cinema, séries, livros e, óbvio, pelo Universo Disney. Estão entre os seus clássicos favoritos: "O Rei Leão", " A Bela e a Fera", " Planeta do Tesouro", "A Família do Futuro" e "Operação Big Hero".