Editorial #33 | Nosso Lugar

0

editorial-setembro-2017-inicio-camundongo

Olá, Camundongo!

Há alguns meses, mais precisamente em Janeiro deste ano, nós do O Camundongo nos propusemos a ir além e navegar por um oceano de aventuras, pois o horizonte nos chamava para fazer mais, para continuar seguindo em frente. Também prometemos transformar 2017 em um imenso desafio, e é justamente isso o que ele tem sido, nos mais diferentes sentidos.

Segundo o dicionário, desafio é o ato de propor um duelo ou um combate, assim como uma situação ou um problema cujo enfrentamento demanda esforço e disposição firme. E os nove primeiros meses desse terceiro ano do nosso portal de entretenimento foram marcados por duelos pessoais, por duelos externos, por problemas, com alguns parecendo não terem solução, e muito mais.

editorial-setembro-2017-001

Quando começamos a escrever a história dessa nova aventura, tínhamos algumas ideias, alguns objetivos, algumas metas e alguns projetos a serem colocados em prática, afinal qual a graça de ganharmos um ano novo em folha se não tivermos um plano mirabolante sequer? Nós tínhamos um caminho desenhado, mas a realidade se apresentou de modo bem distinto do imaginado.

E em muitos aspectos, nós fomos – e continuamos – bem-sucedidos em nossa empreitada. Vários de nossas propostas se concretizaram e nos orgulhamos de cada uma delas. Conseguimos colocar no ar novas colunas, como a Biblioteca da Fera, o Camundongo Viajante, a Seis Graus de Disney e, mais recentemente, o Dono da Voz.

editorial-setembro-2017-002

Também obtivemos êxito ao lançar uma série inédita de vídeos, a TOP 5+5, e ao reformular a nossa newsletter, além de outras mudanças menores e praticamente invisíveis para o público, nas quais se incluem a alteração da URL de nosso FacebookTumblr; a repaginação do nosso mídia kit e de sua respectiva página; a implementação dos relatórios mensais para a equipe; e afins.

Porém, se quisermos honrar a nossa missão de sermos transparentes, precisamos igualmente ter a coragem de reconhecer nossos erros e o quão falhos fomos em outras áreas, a exemplo da recém-reformulada newsletter, a qual se encontra inativa há algum tempo, mas retornará nessa semana. Ou o fato do cronograma da Clássicos na Crítica, definido de Fevereiro a Novembro, ter sofrido grandes desfalques.

editorial-setembro-2017-003

Da mesma forma, não publicamos tantas edições de colunas como Camundongo RepórterListas 2000 ou tantos vídeos do Canal Camundongo quanto gostaríamos. Isso não aconteceu por falta de compromisso e interesse, tampouco por falta de planejamento, e sim, porque a única coisa previsível sobre a vida é a sua imprevisibilidade.

Muitas situações desse ano estiveram fora de nosso controle e, embora fizéssemos o nosso melhor para evitar, elas afetaram o nosso amado portal, direta ou indiretamente. Famílias cresceram, outras encolheram. Empregos, faculdades, estágios foram iniciados ou concluídos. E esses encontros vão nos moldando, aos poucos nos transformando…

editorial-setembro-2017-004

Ao escolhermos a trajetória da filha do chefe de Motunui para ser nossa inspiração nesse ano, mal imaginávamos como a nossa própria história iria se tornar um reflexo dela, com aprendizados e acontecimentos semelhantes. Tivemos de aprender com o passado, enfrentamos tanta coisa e encaramos nossos medos, mas o que precisávamos mesmo aprender, na verdade, nós já sabíamos.

O intuito desse Editorial não é ser uma carta de piedade, um pedido de desculpas ou um atestado de nossa inaptidão. Queremos, uma vez mais, reforçar o nosso compromisso feito com você, Camundongo, no início desse ano e quando tudo começou em 01 de Janeiro de 2015. Nós continuaremos com a missão de informar e entreter com transparência, respeito, qualidade e um pouco de magia.

editorial-setembro-2017-005

Faça chuva ou faça sol, enquanto houver um Camundongo nos lendo, estaremos aqui, até em meio às adversidades. Porque esse é o nosso lugar, esse é o nosso lar. Independentemente de erros ou de acertos, esse instinto de seguir em frente, abrir novas portas e fazer coisas novas já faz parte de quem nós somos. Nós encontramos a nossa missão e o nosso lugar. Já nos acostumamos e gostamos de fazer o impossível.

Como diz a canção: “O céu nos diz pra onde ir, basta a gente ouvir. O mar nos leva além. Nada nos detém. Sabemos ler, no luar, as trilhas do mar. É o nosso lugar.” Então, esperamos de coração que continue conosco nessa jornada e se aventure por esse oceano de aventuras, porque nós amamos o que fazemos. Nós nos encontramos, agora nós sabemos: nós somos O Camundongo!

Carinhosamente,

Lucas Neves

Editor-chefe

editorial-setembro-2017-final-camundongo

Compartilhe.

Sobre o Autor(a)

O atual editor-chefe de O Camundongo é um grande aficionado por cinema, séries, livros e, óbvio, pelo Universo Disney. Estão entre os seus clássicos favoritos: “O Rei Leão”, ” A Bela e a Fera”, ” Planeta do Tesouro”, “A Família do Futuro” e “Operação Big Hero”.