Editorial #29 | Coragem e Gentileza

0

editorial-maio-2017-inicio-camundongo

Olá, Camundongo!

Nos últimos dias, a internet ficou em polvorosa devido ao lançamento de 13 Reasons Why (2017), uma das séries originais da Netflix, gerando muita polêmica e discussão por abordar e trazer à tona alguns assuntos de extrema importância e tão pouco comentados pela mídia e pelas pessoas em geral, a exemplo da depressão e do suicídio.

Independentemente da forma como os assuntos foram tratados pelo programa, há algo latente em sua história e, em meio a tantos debates, acabou sendo ofuscado: a importância de sermos gentis uns com os outros. E desde o seu primeiro longa-metragem, a Disney tem mostrado, por meio de diversos personagens e de diferentes histórias, como a gentileza pode causar um impacto na vida de alguém.

editorial-maio-2017-001

Esse comportamento é bem nítido na trajetória da Cinderela. A gata borralheira sofria vários maus-tratos dentro de seu próprio lar, sendo humilhada e escravizada por sua madrasta e as filhas dela. A pobre moça era tratada com desprezo, descaso e como se fosse alguém inferior. E mesmo diante de tanta crueldade, Cinderela nunca revidou e continuava as tratando com gentileza.

Até os pequenos animais, como os camundongos Tatá e Jaq, recebiam a sua atenção e seu cuidado, enquanto nas mãos de Lady Tremaine, teriam virado o almoço do Lúcifer sem pestanejar. Cinderela, portanto, nos ensina que devemos tratar com respeito a todos, não importa se são cruéis conosco e tenham causado um grande mal, ou se são animais indefesos. Todos merecem a gentileza.

editorial-maio-2017-002

Há quase sete décadas, a animação nos apresentou essa lição essencial e necessária, a qual ficou ainda mais evidente com o lançamento de sua readaptação em 2015. Nela, a futura princesa aprende com sua mãe a ser gentil e também corajosa. Afinal, é imprescindível possuir coragem para conseguir suportar tantas afrontas e desconsideração vindas das outras pessoas, e continuar seguindo em frente.

Porém, se Cinderela e Hannah Baker, a protagonista do seriado do serviço de streaming, nos ensinam algo, é como as pessoas são diferentes e como suas reações podem ser opostas, mesmo estando em situações semelhantes ou idênticas. E por essa razão, nunca devemos julgar alguém pela forma como reage. Não sabemos e não conhecemos a sua história, os seus pensamentos, as suas convicções e peculiaridades.

editorial-maio-2017-003

Temos dois exemplos recentes, no Universo Disney, de como acontecimentos e tratamentos similares podem gerar consequências e comportamentos opostos em duas pessoas. Primeiro, temos Hiro Hamada e Yokai, em Operação Big Hero (2014). Ambos passaram por experiências traumáticas parecidas, mas, enquanto Hiro decidiu usar isso para ajudar outros, Yokai buscava vingança e destruição.

Segundo, temos Judy Hopps e o criminoso por trás dos acontecimentos misteriosos em Zootopia (2016). Nos dois casos, os personagens receberam tratamentos praticamente iguais, com tentativas de menosprezá-los e diminui-los. Assim como Hiro, Judy fez disso uma motivação para melhorar e demonstrar o seu verdadeiro potencial, já o outro mamífero preferiu se livrar dos culpados.

editorial-maio-2017-004

Devemos ser mais como Cinderela, com Hiro e como Judy. E pegar aquilo que nos causa mal e transformá-lo em impulso para alçar voos mais distantes, assim como Dumbo o fez. Porque pessoas como Lady Tremaine e Yokai continuarão a existir e continuarão a existir, mas cabe a cada um de nós fazer a diferença. Cabe a cada um de nós usar de mais coragem e de mais gentileza.

Quanto mais gentileza, melhor. Quanto mais afeto, melhor. Quanto mais amor, melhor. O mundo  e as pessoas precisam de mais gentileza. E fazer o bem não custa nada, mesmo quando alguém é desagradável. Talvez nunca saibamos qual o impacto de nossas atitudes, mas se podemos fazer algo positivo, por que agir de forma negativa? Uma boa ação pode mudar uma vida. Então, sejamos mais gentis e corajosos!

Carinhosamente,

Lucas Neves

Editor-chefe

editorial-maio-2017-final-camundongo

Compartilhe.

Sobre o Autor(a)

O atual diretor de redação e editor-chefe de O Camundongo é um grande aficionado por cinema, séries, livros e, óbvio, pelo Universo Disney. Estão entre os seus clássicos favoritos: "O Rei Leão", " A Bela e a Fera", " Planeta do Tesouro" e "A Família do Futuro".