Listas 2000 | Nossas trilhas sonoras favoritas dos filmes de animação

5

listas-trilhas-inicio-camundongo

Nosso querido Walt Disney sabia o quanto as trilhas sonoras eram importantes paras as animações, e como aquelas traziam uma vitalidade única para as produções. Alguns compositores, inclusive, o proclamam como o mais importante contribuidor da música durante o século XX, por usá-la como uma linguagem em seus desenhos.

E claro, nós Camundongos temos sempre uma ou duas — em outros casos, algumas dezenas — trilhas sonoras como favoritas ou aquelas a terem marcado nosso passado e presente. Assim, apresentamos as prediletas de nossa equipe. Vale ressaltar: nossas escolhas não estão dispostas em ordem de prioridade. Todas são ótimas e dignas de serem ouvidas com frequência. Ah! Não deixe de dar o play nas músicas e ouvi-las durante a leitura!


listas-trilhas-012

O clássico Fantasia (1940) é um dos mais memoráveis da Disney no quesito músicas. A obra reúne animações do estúdio com acompanhamento de músicas clássicas conduzidas por Leopold Stokowski, e apresentadas pela Orquestra de Filadélfia. O compositor musical e crítico americano Deems Taylor introduz cada segmento e explica a origem de criação das animações. A trilha sonora foi gravada utilizando múltiplos canais de áudio em uma maneira pioneira de reprodução de som que fez do longa o primeiro filme comercial lançado com som. Uma das cenas mais lembradas é a do Aprendiz de Feiticeiro, onde o pequeno camundongo Mickey é um aluno afobado para aprender mágicas. Para isso, ele rouba o chapéu de seu mestre Yen Sid e dá vida a várias vassouras para encher o caldeirão de água e cria algo que nem ele mesmo sabe controlar. A trilha que embala essa cena foi inspirada na obra de Johann Wolfgang von Goethe.

~ por Sarah


listas-trilhas-011

Você quer dizer diferente de você“. Com essa frase, se inicia uma das melhores músicas da Disney de todos os tempos. “Cores do Vento” não é apenas um clássico Disney, é uma bela música por si só. E ao lado de “Bárbaros“, “Logo Após a Curva do Rio” e “Se Eu Não Te Encontrasse“, compõe uma das mais belas trilhas sonoras da Disney. Com letras do único Alan Menken e músicas de Stephen Schwartz, Pocahontas (1995) é minha trilha sonora predileta por conta de suas letras poderosas e melodias cativantes. O instrumental te insere completamente na história e transforma a atmosfera da história dando um toque místico e intrigante. A trilha sonora foi #1 na Billboard e recebeu dois prêmios Oscar®, um de Melhor Trilha Sonora para Musical ou Comédia e outro de Melhor Canção Original para “Cores do Vento“. E pra quem é das antigas… quem se lembra do clipe da Daniela Mercury e Jon Secada pra música “Se Eu Não Te Encontrasse” que passava no final do VHS?

~ por Paulo


listas-trilhas-010

A trilha de Hércules (1997) — uma das minhas favoritas — mistura alguns gêneros musicais como gospel, pop e R&B. Essa combinação resulta em músicas animadas e que ajudam a narrar a história. Por se tratar de um tema levemente religioso, as músicas foram feitas com essa ideia de reproduzir um pouco da igreja que possui grandes coros, letras que contam histórias e um ritmo que não é mórbido, e sim, é animado, para fazer com que todos participem e gostem daquilo. Por conta disso, acredito que as pessoas tendem a guardar as letras com maior facilidade, tornando Hércules, um dos filmes com trilhas inesquecíveis.

~ por Catarina


listas-trilhas-009

Planeta do Tesouro (2002) pode aparentar uma escolha um pouco estranha, afinal, esse clássico foge do padrão. Não temos personagens cantando ou diversas músicas para auxiliar os roteiristas a contar a história. Há apenas uma canção inserida no filme, a emocionante “I’m Still Here“, interpretada por John Rzeznik, e a sua versão em Português, “Estou Aqui“, por Rogério Flausino e Fábio Allman, na qual é criada um paralelo entre as relações de Jim Hawkins com seu pai ausente e com John Silver. Porém, o grande trunfo é a parte instrumental, composta por James Newton Howard, em sua terceira colaboração com a Disney. O trabalho de Howard mescla notas meio futurísticas com outras remetendo à expansão marítima e aos filmes de piratas, além de misturar o estilo celta, solos de violino e de guitarra. Assim, o compositor cria temas musicais marcantes e únicos.

~ por Lucas


listas-trilhas-008

Como um grande homem deve ser…” A maioria de nós, ao pensar em músicas Disney, lembra imediatamente de princesas e belos duetos românticos. Tarzan (1999), porém, foge dessa fórmula. Na esperança de conseguir um produto diferente, os produtores convidaram o cantor britânico Phil Collins para escrever a trilha sonora de seu filme. E acertaram na mosca! A trilha de Tarzan é uma das mais empolgantes e gostosas de se ouvir no dia a dia, agrada a adultos e crianças. Apesar de auxiliarem na narrativa da história, as canções não são cantadas pelos personagens da animação e podem ser interpretadas de diferentes maneiras, o que nos faz nos identificarmos facilmente. Nós, brasileiros, ganhamos em dobro, pois além da versão de Collins, podemos ouvir as canções na voz de Ed Motta.

~ por Caroline


listas-trilhas-007

Mais icônica entre todos os filmes da Disney, a trilha sonora de O Rei Leão (1994) é tão marcante e imponente quanto o próprio filme. Só a canção de abertura da animação — “Circle Of Life” — já te dá uma ideia da magnitude dessa obra prima. As três canções do filme — “Circle Of Life“, “Hakuna Matata” e “Can You Feel The Love Tonight?” — escritas por Elton John e Tim Rice, marcaram uma geração e são cantadas até hoje por qualquer fã da Disney. Porém, o maior destaque da trilha sonora fica por conta das músicas instrumentais compostas por Hans Zimmer. Um dos melhores e maiores trabalhos que já se viu em um filme, essas músicas arrepiam e emocionam qualquer um. A música da cena em que Simba finalmente sobe na Pedra do Rei é, simplesmente, impressionante — quem nunca chorou nessa hora? Obrigado, Hans Zimmer!

~ por Christiano


listas-trilhas-006

O ritmo contagiante do Mississipi é colocado em prática nesta incrível animação da Disney. As influências do jazz dos anos 1920 foram essenciais na formação e amadurecimento da música como um todo, e a trilha de A Princesa e o Sapo (2009) aproveita dessa base para transformar a saga de Tiana em um clássico sonoro. Em destaque, deixo a música “Estou Quase Lá“, na minha visão, uma releitura do clássico “When You Wish Upon a Star“, trazendo a tradicional mensagem da Disney sobre acreditar em seus sonhos, aproveitando do ritmo dos Estados Unidos para deixar a canção impactante e honesta sem perder seu foco.

~ por Sarah


listas-trilhas-005

Intensa e impactante, a trilha sonora de Mulan (1998) possui canções animadas como “Alguém Pra Quem Voltar” e também muito emotivas como “Imagem“. Hoje um clássico Disney, “Imagem” foi um sucesso e ajudou a alavancar a carreira de Christina Aguilera, que usou a música como seu primeiro single nos Estados Unidos. Para mim, “Não Vou Desistir de Nenhum” é o hino da superação e força de vontade. Nessa música, Mulan realmente mostra para o que veio e a parte final a capella dá vontade de sair por aí lutando contra os hunos. Mas vamos esquecer o fato de que até pouco tempo atrás eu cantava “vou vencer” em vez de “homem ser” que é o certo… Gostaria ainda de ressaltar o instrumental “A Decisão de Mulan“, que acompanha o momento em que a protagonista foge de casa. Essa é realmente de arrepiar. No Brasil, a trilha sonora contou com a participação de Sandy & Junior, que interpretaram a canção final do filme “Seu Coração“. Saudades dessa época!

~ por Paulo


listas-trilhas-004

Michael Giachino se superou. Enquanto eu achava que uma trilha sonora não podia se tornar mais emocional depois de UP: Altas Aventuras (2009), Divertida Mente (2015) constrói através dos instrumentos um ritmo emocional brilhante. Logo na primeira música, que é extremamente delicada, você sente um certo aspecto de felicidade, como se algo estivesse nascendo. E isso acontece durante todo o filme, as músicas te direcionam exatamente para aquilo que você deve sentir. É uma das trilhas que mais toca, te impressiona, e faz entender o porquê de uma das bases do filme ser a música.

~ por Catarina


listas-trilhas-003

Já dizia a canção: “Quem quiser realizar tudo aquilo que sonhou basta olhar no céu a estrela que passar.” Pinóquio (1940) pode até não ser um musical como tantos outros presentes nessa seleção, no entanto, a sua trilha sonora é inesquecível. Como se esquecer do protagonista cantando “I’ve Got no Strings” ou do Grilo Falante o ensinando a assobiar? O clássico também possui um instrumental espetacular, misturando os sons dos objetos aos instrumentos, a exemplo dos relógios de cuco de Gepeto em “Clock Sequence“, ou os barulhos das ondas em “Whale Chase“. Porém, não há nenhuma outra faixa tão marcante quanto a canção de introdução e vencedora do Oscar®, “When You Wish Upon a Star“, a qual se tornou um hino para a empresa do Camundongo e, atualmente, pode ser ouvida durante a cena de abertura do castelo, presente em todos os longas.

~ por Lucas


listas-trilhas-002

Estamos vendo alguma coisa acontecer…” A trilha sonora, vencedora de dois Oscar®, de A Bela e a Fera (1991) está entre as mais belas escritas pelo compositor Alan Menken e seu melhor amigo, e letrista, Howard Ashman. A animação possui uma estrutura extremamente semelhante a de musicais da Broadway o que explica as músicas fluírem tão bem, ajudando a contar a história. Há diversos números musicais com propósitos diferentes, como quando Bela conta seus sonhos ou quando conhece mais os objetos mágicos. Ah, mas não são apenas as canções que encantam, mas também seu instrumental, suas melodias que ditam o clima das cenas como tensão e felicidade. O resultado é tão genial e de arrepiar, que será reutilizado na readaptação que sairá em Março do próximo ano.

~ por Caroline


listas-trilhas-001

Alan Menken, como sempre, infalível. O compositor de longa data da Disney trouxe seu talento, com o de Stephen Schwartz, para a trilha sonora de O Corcunda de Notre Dame (1996) e se superaram. Menken incorporou cantos gregorianos e os pesados sinos da catedral de Notre Dame à orquestra nas músicas instrumentais, dando um ar sombrio de arrepiar e, sim, emocionar. A música que abre o filme, “The Bells of Notre Dame“, já impressiona e prende a atenção do expectador, e isso é apenas o começo de uma das maiores e mais imponentes trilhas sonoras da Disney. Os destaques vão para “The Bells of Notre Dame“, “God Help The Outcasts“, “Out There“, “Hellfire“, “Someday” e a emocionante “Into the Sunlight“, da cena em que a menina na multidão abraça Quasímodo, simbolizando a aceitação dele na sociedade. Uma obra prima.

~ por Christiano


Escutou? Gostou? Conte-nos abaixo quais são as suas trilhas sonoras favoritas e ajude-nos a expandir essa Listas 2000! E, claro, não se esqueça de nos seguir nas nossas redes sociais para mais conteúdo — estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram, no YouTube, no Tumblr e no Snapchat (OCamundongo)!

listas-trilhas-final-camundongo

Compartilhe.

Sobre o Autor(a)

"Aqui, no entanto, nós não olhamos para trás por muito tempo. Nós continuamos seguindo em frente. Abrindo novas portas e fazendo coisas novas, porque somos curiosos. E a curiosidade continua nos conduzindo por caminhos novos." - Walt Disney



  • rodrigo duarte

    O que falar das trilhas Disney?! Elas definiram meu gosto eclético, todos os ritmos quando bem trabalhados agradam meus ouvidos, tanto é que não tenho uma preferida, depende da ocasião, (Nas canções de O Rei Leão faltou “Be Prepared”).

  • Pedro

    Boa lista. Também é bom ver que as superestimadas e irritantes canções de Frozen ficaram de fora.

  • Cristian

    É possível sair uma lista de trilhas sonoras dos filmes da Walt Disney Pictures também?

    • Claro, Cristian! A ideia já está anotada e será uma de nossas próximas edições :)

      • Cristian

        Que bom! Obrigado por responder!!