Bem vs Mal: A encantadora nova coleção da Disney Designer Collection

14

DFC - TOPO

Quando se trata da linha de produtos Princesas Disney, é impossível negar a qualidade de tais produtos, e com o passar dos anos, a empresa foi percebendo aos poucos que um bom merchandising não se cria somente de crianças. Por conta disso, a Disney investe desde objetos de coleção à decoração natalina, a fim de todos os públicos serem atendidos e, claro, de que o dinheiro continue entrando.

Esse público, o de colecionadores, pode ter certeza que, para a Disney, move um mercado enorme e não somente nas franquias das princesas, mas em relação a todos os segmentos, por conta disso, é inteligente que a empresa faça algo para atender essa demanda e, bem, ela sempre faz.

Disney Fairytale Collection 2013

Em 2013, foi criada a Disney Fairytale Designer Collection, uma coleção de princesas com os seus respectivos príncipes feitas para os admiradores, colecionadores e adoradores da franquia das amadas personagens.

Todo o design dessas bonecas, lançadas naquele ano e no seguinte, teve como objetivo mostrar o momento em que os personagens se apaixonam e, partir daí lutam para terem seus finais felizes. Com um número altíssimo de detalhes desde o figurino até a modelagem, os designers trouxeram à vida os personagens que marcaram nossas infâncias.

Disney Fairytale Collection 2014

Depois de terem lançado todas as princesas da franquia, 2015 é a vez dos vilões e em Outubro, será lançado na Disney Store, a Good vs Evil Fairytale Designer Collection, uma coleção de alguns personagens acompanhados de seus respectivos vilões.

A pré-venda começou na D23 Expo 2015 e as bonecas disponíveis para a compra serão: Branca de Neve com Rainha Má; Ariel com Úrsula; Rapunzel com Gothel; Elsa com Hans, e Peter Pan com Capitão Gancho. Novamente, a sensação desses bonecos é a de que eles saíram da tela e estão em suas mãos, especialmente pelos detalhes muito bem feitos das roupas dos personagens.

Good vs Evil Fairytale Designer Collection 2015

Não foram divulgados ainda os preços dessa nova coleção, porém garanto que será um valor bem salgado. No entanto, para quem faz questão de colecionáveis, essa coleção vale cada centavo. São brinquedos de gente grande. São essas pequenas coleções que mostram a verdadeira essência da Disney e o quanto eles são capazes de fazer qualquer tipo de produto.

DFC - FINAL

Compartilhe.

Sobre o Autor(a)

Editora d'O Camundongo. Coleciono tsum tsums. Meu filme favorito da Disney varia de acordo com o meu humor. Sou apaixonada pelas trilhas sonoras da Disney e o mascote do site é o meu maior xodó gráfico.



  • IF97

    Só que achei legal Hans mais Elsa? Quero esses dois juntos em Frozen 2, claro um flashback amolecendo nossos corações por ele. Viajei muito?

    • catarinadea

      Tudo pode acontecer com essa história de Frozen! Hahaha

    • Humberto Lima

      Ai, não sei rs. Curti muito o plot twist do primeiro filme. Vi na estreia em Orlando, então ninguém sabia. Na cena em que ele se revela, você ouvia a reação das pessoas no cinema, foi bem, bem legal! Acho que seria forçado fazer ele ficar com a Elsa. Mesmo que ele fosse incompreendido, ele tentou matá-la e deixou a Anna para morrer. Não sei se seria bacana também pro público infantil isso. Levantaria muita polêmica, mas quem sae os roteiristas encontrem uma forma inteligente de resolver essa questão.

      Engraçado você falar isso também, outro dia passei no centro da Cidade e tava vendendo uns bonecos falsificados de Frozen, a Anna com o Kristoff (Casal #1) e a Elsa com o Hans (Casal #2).

      • IF97

        Acho pouco provável que isso aconteça, mas esses bonecos me lembraram disso. Muita gente achava que Anna ficaria com Hans e Elsa com Kristoff, o que eu acho esquisito. Mas se Hans se arrependesse ninguém melhor do que a Elsa para entender ele. (Viajei de novo)

        • Pedro

          Na verdade, os personagens de Kristoff e Hans nem precisariam existir. Kristoff poderia ser apagado digitalmente e não faria nenhuma diferença no filme. Hans ainda se poderia justificar como motivo para o desentendimento entre as irmãs, mas os roteiristas poderiam ter criado outro motivo qualquer. Se a história era sobre amor fraternal não havia necessidade de romance. O namoro de Anna e Kristoff foi um dos piores casos de casais que se odeiam até de repente se apaixonar, e não agradou de modo geral. Aliás, não há romance no conto da Rainha da Neve, que supostamente criou Frozen.

          Parece que até a época do lançamento do filme, havia uma certa torcida de parte do público para que Elsa e Hans ficassem juntos, como mostra esse site sobre bonecas abaixo. A autora do post ainda não tinha visto o filme:http://www.diaryofadollhouse.com/disney-frozen-elsa-and-hans-dolls

      • Pedro

        O plot twist foi um bocado falho. Não fazia sentido Hans declarar Anna morta e ninguém se dar ao trabalho de ir checar ou mesmo cuidar das devidas honras fúnebres. É certo que ninguém nunca ligou a mínima para Anna no filme, mas isso foi um exagero. E porque Anna simplesmente não gritou por socorro? Também não fazia sentido Hans se declarar herdeiro de Anna com base num casamento que não houve. E não fazia sentido Hans ser um vilão por que ele já tinha tido chance de deixar Elsa morrer, e no entanto a resgatou. Há quem diga que a vilania de Hans foi uma improvisação dos roteiristas para pregar uma peça na plateia, já que absolutamente nada antes da cena do beijo revelava alguma má intenção do personagem. Até o nome dele ficou inadequado, pois muita gente associava o nome de Hans a Hans Christian Andersen, o autor da Rainha da Neve.

        A meu ver, havia pelo menos três opçõesmelhores de vilão: Pabbie, o rei dos trolls; o regente que governou durante a minoridade de Elsa (esse personagem não apareceu, poderia se fazer dele alguémque quisesse se perpetuar no poder eliminando as duas princesas ou obrigando Elsa a se casar com ele) ou o bispo, que seria a pessoa mais indicada para acusar Elsa de bruxa. Isso seria de certa forma fiel à obra de Andersen, pois no conto “Os Cisnes Selvagens” um
        arcebispo acusa a princesa protagonista de bruxaria. E seria uma oportunidade da Disney recriar um de seus maiores vilões, Claude Frollo. A proposito, se ele tivesse uma música ao estilo de Hellfire, faria um contraste bonito com Elsa e todo o cenário nevado.

        • Vc vai sustentar esse seu ódio por Frozen até quando? lol

  • Humberto Lima

    Eu amei essa coleção! Confesso que sinto que alguns produtos licenciados Disney podiam ser mais caprichados. Não curto esses braços que dobram e acho que os cabelos às vezes “estragam” com o tempo. Mas essa coleção me parece ter o mesmo padrão de qualidade de grandes bonecas lançadas na década de 90. Amaria ter a Ariel com a Úrsula. A cauda da Ariel está muito bem feita.A Branca de Neve com a Rainha em forma de bruxa também arrasou. Só acho que o Hans podia ser mais estilizado como os outros.

    • catarinadea

      Essa coleção é maravilhosa, Humberto! Na Disney Store tem um box com todas as princesas e claro, não são tão bem feitas, mas acho que como “brinquedo de todo dia”, é muito bem feito. Foi até o que eu disse, essa coleção é brinquedo de gente grande, porque é um riqueza de detalhes maravilhosa. 😀

  • IF97

    Infelizmente o que querem hoje são solteiras, como símbolos de poder, como se casadas não fossem fortes, e espero que a Disney não invente essa de homossexuais, seria muito vulgar na minha opinião.

    • catarinadea

      É que apesar de ser uma arte visual, ao meu ver, todas essas princesas retratam muito mais uma questão de personalidade do que aparência, por isso acho que não fariam de personagens homossexuais, até porque muitas culturas poderiam não aceitar e eles com certeza não vão querer perder milhões para uma história com esse tema.

      • Pedro

        Os personagens assim virão inevitavelmente, conforme a mudança dos costumes. Animações de outros estúdios já apresentaram personagens declaradamente gays, como foi o caso de Paranorman. O próprio Frozen apresentou uma cena rapídissima que rendeu muitos elogios por parte de alguns críticos, como suposta representação positiva da vida gay, a família de Oaken. Digo suposta porque dois homens constituirem uma família não significa necessariamente união homossexual, poderiam ser irmãos ou pai e filho, p. ex.. E quando se vê a cena fixamente dá para ver que ao lado do cara na sauna e colada a ele há uma mulher adulta. Dá para perceber que ela tem cílios grandes, como toda personagem feminina de animação, ela usa a toalha sobre o peito, e a forma como a luz incide nela indica que ela tem busto. Então se pode que ela é esposa do cara e mãe das três crianças. Esse post permite examinar bem a cena
        http://steveholtvstheuniverse.tumblr.com/post/86487018870/missespeon-nosdrinker-tomlinsonunicorns
        Essa cena é uma boa amostra de como Frozen foi ambíguo em muitos aspectos.

  • catarinadea

    Acho que o pessoal admira Elsa, Mérida e Alice não por não terem um homem, mas pela personalidade forte. Não estou desmerecendo nenhuma personalidade das princesas (até porque estou escrevendo uma monogradia que envolve isso), mas é uma forma das meninas se identificarem com a personalidade da personagem.
    Se as pessoas gostaram dela sozinha, é provável sim que mantenham dessa forma, não acho errado, o povo que interprete da maneira que quiser. :)

    • Pedro

      Mas parece haver uma tendência de se associar personalidade forte com ausência de interesse romântico, inclusive nos filmes recentes personagens que cultivam fantasias amorosas são apresentadas como ridículas e tontas, como foram os casos de Gisele, Charlotte e Anna. Muitas pessoas, como se pode constatar na internet, desenvolveram uma imagem estereotipada de que as princesas da Disney são bobalhonas à espera de um príncipe maravilhoso, o que está longe de ser verdade. Há até quem veja nesse tipo de criticismo a fantasias românticas femininas uma forma sutil de machismo, como mostra esse artigo:

      http://www.theatlantic.com/entertainment/archive/2014/01/does-prince-charming-really-need-to-be-reinvented/282908/